-->


Home
Brasília, 20 de março de 2008

ANO XIII

Nº 2562

     

Comando de Mobilização
Manifesto faz alerta sobre perspectiva de greve longa

O CNM (Comando Nacional de Mobilização) que está reunido em Brasília desde o primeiro dia da greve divulga hoje o seu primeiro manifesto sobre a paralisação por tempo indeterminado deflagrada no último dia 18.

O texto faz um retrospecto sobre a negociação da Campanha Salarial, além de alertar os Auditores-Fiscais para a perspectiva de uma paralisação longa.

“O Comando Nacional de Mobilização, reunido em Brasília no período de 18 a 20 de março, constata que a greve iniciou-se com força nunca antes vista. Entretanto, considerando a aposta do governo em medir força com a classe dos Auditores-Fiscais, entendemos que o movimento poderá ser de longa duração.”

Os membros do Comando também fazem um repúdio formal à proposta do Governo de estabelecer critérios esdrúxulos de avaliação para progressão e promoção na Carreira:

“Nas últimas reuniões partiu, inclusive, para proposituras desrespeitosas, fato que se comprova pela apresentação de proposta que rebaixa o cargo de Auditor-Fiscal, de sistema de avaliação que submete o Auditor-Fiscal a critérios draconianos de promoção e progressão (SIDEC), a perpetuação da problemática do fosso salarial e a não apresentação de calendário para implementação do reajuste.”

O CNM também apresenta o calendário comum da mobilização que inclui uma Assembléia Nacional Unificada no dia 27 de março e a devolução da carga de trabalho no dia 3 de abril, data a ser ratificada na próxima assembléia.

Informações – O manifesto também solicita que os comandos locais enviem as informações de suas bases sobre o andamento do movimento (números e percentual de paralisação, fatos ou problemas em destaque) diariamente até as 15 horas através do e-mail: cnm@unafisco.org.br.

Está anexo a este Boletim o texto completo do manifesto. Os telefones de contato do CNM estão na Área Restrita do nosso site.

INÍCIO

 

Desempenho
Sidec estabelece trava para progressão na Carreira

Uma das incongruências da negociação da Campanha Salarial dos Auditores-Fiscais com o Governo é a imposição do Sidec (Sistema de Desenvolvimento na Carreira) como condicionante para a implementação do subsídio.

A proposta de avaliação de desempenho para promoção e progressão na Carreira é extremamente prejudicial e por isso mesmo inaceitável. Da forma como foi proposto, o Sidec impõe sérios entraves à ascensão dos Auditores que estão no início da Carreira.

O sistema criado pelo Governo estabelece uma trava impedindo que os integrantes da Carreira possam ser promovidos ao mesmo tempo. Pela proposta apresentada, mesmo que todos os Auditores do último nível de uma classe sejam avaliados com a maior pontuação, no máximo 40% deles serão contemplados com a promoção, o que na avaliação da DEN (Diretoria Executiva Nacional) é inconcebível. Leia mais

INÍCIO

 

Fiscalização
No Pará, Comando contesta informação do Sindireceita

Em Nota de Esclarecimento aprovada ontem (19/3), o Comando de Greve no Pará critica matéria publicada no boletim eletrônico do Sindireceita (Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita Federal do Brasil). A nota informa que, ao contrário do que diz o sindicato dos analistas tributários, a apreensão de notebooks feita em Belém no primeiro dia de greve (18/3) foi acompanhada por Auditores-Fiscais.

O Comando esclarece que a operação citada pelo Sindireceita foi organizada e realizada pela Secretaria de Fazenda do Estado do Pará, com a ajuda do Ministério Público Estadual. Como o caso envolvia a apreensão de produtos importados, foi pedida a ajuda da Direp-SRRF02 (Divisão de Repressão Aduaneira da 2ª Região Fiscal). Leia mais

INÍCIO

 

Reflexos
Nenhum desembaraço foi realizado em Santos

No primeiro dia de paralisação em Santos (18/3), nenhuma DI (Declaração de Importação) foi desembaraçada, numa clara demonstração do comprometimento dos Auditores-Fiscais de Santos com o movimento reivindicatório.

Ontem (19/3), na Alfândega e na DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil), apenas 30% dos colegas se revezaram nos setores onde a presença da autoridade fiscal era imprescindível. A greve já está causando o enfileiramento de caminhões nos principais terminais santistas e repercutindo na imprensa local.

Mesmo não tendo sido desembaraçada nenhuma carga de importação, com as exportações, principalmente commodities, não tendo sido concluídas, os reflexos na balança comercial provavelmente irão aparecer a partir de segunda-feira (24/3).

“Os Auditores-Fiscais de Santos estão mostrando união e força para reivindicar que o Governo apresente uma proposta completa, a ser submetida à categoria, contemplando os anseios da Classe”, afirmou Wellington Clemente Feijó, presidente da DS/Santos.

Uma nova Assembléia Local está marcada para as 11h da próxima segunda-feira, dia 24, no auditório da Alfândega.

INÍCIO

 

Foz de Iguaçu
Pátio da Eadi está quase lotado

No meio da tarde de ontem, o pátio da Eadi (Estação Aduaneira do Interior), em Foz do Iguaçu, já estava praticamente lotado. O local, que comporta aproximadamente 800 caminhões em seu estacionamento, estava com 780 veículos parados. Ou seja, com sua capacidade quase esgotada.

“Acreditamos que nesta quinta-feira todos os acessos da Estação estarão congestionados e que pouquíssimas cargas serão liberadas”, prevê o presidente da DS (Delegacia Sindical) Foz do Iguaçu, Alfonso Burg.

O volume de caminhões só não está maior porque as empresas, em decorrência da greve, estão diminuindo o trânsito de mercadorias. “Por noite, entram na Eadi cerca de 150 caminhões e nessa terça-feira só entraram 80”, conta Burg.

Na manhã de ontem (19/2), os colegas de todas as unidades se reuniram na sede da DS/Foz do Iguaçu para discutir os informes e fazer uma análise da conjuntura. A reunião contou com a presença de dezenas de Auditores dos mais variados postos das unidades da DRF (Delegacia de Receita Federal do Brasil). Lá, só 30% dos Auditores estão trabalhando.

INÍCIO

 

Itabuna
Auditores entregam cargos de chefia

Indignados com a proposta até agora apresentada pelo Governo, que agrava o fosso salarial, colegas que entraram na Receita Federal após 1999 e que hoje ocupam chefias na DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil) Itabuna entregaram ontem (19/3) seus cargos.

“Uma solução é conclamada há mais de seis anos sem nenhuma conclusão fática. Inclusive a partir da atual proposta apresentada pelo governo – onde o salário inicial é bem inferior ao de Delegado da PF e da AGU – vislumbra-se um acentuado distanciamento do salário dos ‘enfossados’ em relação aos demais auditores, embora a carga de trabalho e a responsabilidade sejam semelhantes entre ambos”, protestam.

No total, cinco Auditores-Fiscais ocupantes de chefias em Itabuna entregaram seus cargos. A atitude é uma demonstração de que o problema do fosso precisa ser visto com mais atenção pelo Governo, já que a indignação é crescente.

O manifesto com o protesto dos Auditores em cargos de chefia e o memorando com o encaminhamento do documento à Superintendência estão anexos ao Boletim.

INÍCIO

 

Uruguaiana
Colegas do Porto Seco aprovam manifesto contra Sidec

Durante o dia de ontem (19/3), os colegas do Porto Seco reuniram-se para debater a Campanha Salarial e o Sidec (Sistema de Desenvolvimento na Carreira) proposto pelo Governo. A reunião resultou na elaboração de um documento criticando a proposta. Os ânimos estão muito acirrados em relação a esse assunto, pois todos os Auditores entendem ser inaceitáveis as propostas enviadas pelo MPOG (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão).

O documento foi entregue ontem ao delegado da DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil) em Uruguaiana, Josemar Dalsochio, que garantiu enviá-lo ao secretário da Receita Federal do Brasil, por intermédio do Superintendente da 10ª Região Fiscal.

Greve - Segundo relato do presidente da DS (Delegacia Sindical) Uruguaiana, Thiago Schmitt, os colegas do Porto Seco continuam realizando operação padrão. Na DRF de Uruguaiana, 60% dos Auditores-Fiscais estão em greve.

O texto aprovado pelos colegas do Porto Seco de Uruguaiana pode ser lido anexo.

 

INÍCIO

São Paulo
Supervisores dos portos secos se reúnem na Inspetoria

Os supervisores dos nove portos secos da cidade de São Paulo se reuniram ontem (19/3) na Inspetoria para definir as estratégias a serem executadas durante o movimento paredista. Também estiveram presentes na reunião o presidente da DS/São Paulo, Luiz Fuchs; o diretor-adjunto de Assuntos Jurídicos da DEN (Diretoria Executiva Nacional), Kleber Cabral; e o diretor de Finanças e Contabilidade da Unafisco Associação, Narayan de Souza Duque.

No encontro, os Auditores-Fiscais decidiram iniciar, desde ontem, uma operação-padrão, o que dificultará a liberação de mercadorias para exportação e importação. É mais uma demonstração de que a Classe está indignada com a falta de avanço nas negociações, que já duram mais de seis meses. “Temos que endurecer agora o movimento”, afirmou o presidente Fuchs. O diretor da DEN, Kleber Cabral, também acredita que seja a hora de fazer “uma greve com grande impacto, porque uma paralisação forte acaba sendo de curta duração.” Leia mais

INÍCIO

 

Recife
Em Suape, cargas estão se acumulando

A greve dos Auditores-Fiscais da RFB (Receita Federal do Brasil) segue com forte adesão em Recife (PE). Os reflexos dessa paralisação começam a surgir, já que no Porto de Suape as cargas de importação e exportação estão se acumulando.

Segundo Bartolomeu Júnior, Auditor-Fiscal lotado em Suape e segundo secretário de Finanças da DS (Delegacia Sindical) Recife, o acúmulo dos produtos é grande, pois apenas os bens perecíveis, cargas vivas e remédios estão sendo liberados normalmente. As demais cargas estão sofrendo atraso. 

"Ainda não dá para estimar o impacto da paralisação, os reflexos só serão sentidos após duas ou três semanas", contou. No porto de Suape, trabalham 22 Auditores-Fiscais. Com a greve, apenas sete estão em atividade, que corresponde ao mínimo necessário de 30%.

Manhã – Ontem (19/3) pela manhã, o presidente da DS/Recife, José Maria Luna, e os diretores Dauzley Miranda, Luisa Maciel, Marcelo Rangel e Paula Francinete realizaram visita à Superintendência da RFB da 4ª Região Fiscal. Fizeram parte das discussões, informes, avaliação e temas relevantes à Classe. Em seguida, dezenas de Auditores-Fiscais que aderiram ao movimento participaram do café-da-manhã oferecido pela DS/Recife e pelo Sindafis-PE no prédio da Superintendência.

Calendário – Nesta quinta-feira (20/3), a concentração dos Auditores será na sede da DRF/Recife (av. Alfredo Lisboa), às 9h.

INÍCIO

 

Movimento
DS/Caruaru manifesta insatisfação à superintendente

Os Auditores-Fiscais filiados à DS (Delegacia Sindical) Caruaru entregaram manifesto, anexo a este Boletim Informativo, à superintendente da 4ª Região Fiscal, Lina Vieira, no qual expressam insatisfação com a forma de o Governo conduzir as negociações com a Classe. Segundo eles, a condição de executores de atividades essenciais à natureza do Estado brasileiro deveria ser o mote de um tratamento de maior seriedade e respeito.

A Classe ainda crê que os interlocutores do Governo, da forma como estão conduzindo as negociações, estariam mais interessados em promover um desgaste do que um entendimento efetivo. Por fim, chamam todos os dirigentes da Receita Federal do Brasil a se posicionarem de forma a não deixar dúvidas quanto ao pleito coletivo.

INÍCIO

 

Blumenau
Auditores-Fiscais entregam comunicado a delegado

Em Blumenau, 55% dos Auditores-Fiscais paralisaram suas atividades nos dois primeiros dias de greve. Outros 15% se comprometeram a aderir ao movimento paredista a partir de segunda-feira, 24 de março. Ou seja: a partir da próxima semana, a DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil) em Blumenau contará apenas com o percentual mínimo exigido de 30%.

Ontem (19/3), os Auditores-Fiscais redigiram um manifesto (ver anexo) de repúdio à forma com que os interlocutores do Governo vêm conduzindo a negociação salarial. Também foi entregue ao Delegado da unidade um comunicado da deflagração da paralisação, contendo a indicação dos Auditores-Fiscais que ainda não aderiram ao movimento e que, em princípio, comporão o percentual jurisprudencial de 30%.

Na terça-feira (18/3) pela manhã, foi instalado o Comando Local de Mobilização e efetuado o levantamento do quantitativo de adesão ao movimento. Os Auditores-Fiscais percorreram a DRF com o objetivo de conversar com os colegas e intensificar a mobilização.

A DS/Blumenau está confiante de que o movimento continuará forte e que crescerá em adesões nos próximos dias.

INÍCIO

 

Salvador
Ato público marca forte adesão à greve

Os Auditores-Fiscais de Salvador realizaram na manhã de ontem (19/3) ato público em frente ao prédio do Porto da Alfândega. Na ocasião, os grevistas aproveitaram para visitar os colegas no ambiente de trabalho (30% do efetivo) para esclarecer os motivos da greve. Eles fizeram também um balanço dos dois primeiros dias de paralisação.

“A adesão à greve está plena, somente estão trabalhando os Auditores que fazem parte dos 30% para atender aos serviços essenciais”, afirma Marialva Calabrich, presidente do DS (Delegacia Sindical) Salvador.

Vigilância – Infelizmente, no início do ato, houve uma tentativa da equipe de vigilância de retirar os Auditores do prédio da inspetoria e impedir o acesso deles às salas de trabalho.

Entretanto, a superintendente da 5ª Região Fiscal, Zaida Manatta, e o inspetor do Porto de Salvador, Ricardo da Silva Machado, que se encontravam na ocasião, atenderam aos Auditores, quando informaram que não houve ordem de barrar os grevistas.

A superintendente e o inspetor declararam aos presentes que são favoráveis à percepção pela Classe do maior patamar remuneratório do Executivo, inclusive com relação ao salário inicial.

Mais informações sobre o ato em Salvador podem ser lidas no material anexo ao Boletim.

INÍCIO

 

Acre
Reuniões diárias para avaliar movimento

Os Auditores-Fiscais do Acre estão realizando reuniões todas as manhãs para avaliar a greve. Na terça-feira (18/3), primeiro dia da paralisação, o representante sindical do Unafisco no Estado, Gean Barreto de Melo, organizou uma assembléia, na qual foi definida uma escala de trabalho para cumprir a exigência de manutenção dos 30% de funcionamento da DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil). A escala foi entregue à delegada Rosane Faria.

“Aqui no Acre, somos 22 Auditores. Só a delegada não aderiu, o que já era esperado. O delegado-adjunto continua trabalhando, mas tem participado das nossas reuniões”, informou o representante sindical.

A força da mobilização está atraindo a atenção da mídia local, que tem dado ampla divulgação à greve.

INÍCIO

 

Valorização
Intensa adesão em Barueri

Na DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil) de Barueri, o apoio dos Auditores-Fiscais à greve já atingiu o limite máximo dos 70%. O Comando Local de Mobilização está organizando a paralisação de modo a manter o plantão de 30% do quantitativo em cada serviço. Na próxima segunda-feira (24/3), está programado um café-da-manhã que contará com a presença dos Auditores da DRF/Osasco.

 

INÍCIO

Santo André
Greve dos Auditores tem apoio de deputado

O café-da-manhã organizado pela DS (Delegacia Sindical) do Unafisco ontem (19/3) em Santo André (SP) reuniu aproximadamente 80 Auditores-Fiscais. O encontro contou com a presença do deputado estadual Alex Manente (PPS) que já declarou apoio à paralisação da Classe. O parlamentar se comprometeu a defender as reivindicações dos Auditores-Fiscais na Assembléia Legislativa de São Paulo.

 

INÍCIO

Foto Legenda

Em reunião na DS (Delegacia Sindical) Aracaju, Auditores-Fiscais discutem LOF (Lei Orgânica do Fisco) e avaliam primeiro dia da greve. Amanhã, eles se reúnem novamente.

INÍCIO

 

Direito de Greve
Sentença impede sanção a Auditores-Fiscais

O CNM (Comando Nacional de Mobilização) enviou para os comandos locais material elaborado pelo Departamento Jurídico da Fenafisp (Federação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil) que informa aos Auditores-Fiscais da RFB (Receita Federal do Brasil) a garantia concedida pela Justiça para o pleno exercício do direito de greve.

No texto, a Fenafisp esclarece que a Sentença de Mérito proferida no Mandado de Segurança 2006.34.00.021082-8 impede a imposição de qualquer sanção em virtude da paralisação da Classe. O CNM recomendou a divulgação do texto a todos os Auditores-Fiscais, notadamente àqueles oriundos da Secretaria da Receita Previdenciária.

Ontem mesmo (19/3), a DE (Diretoria Executiva) da Fenafisp comunicou à Cogep (Coordenação Geral de Gestão de Pessoas) da RFB o teor da sentença.

Liminar – Além dessa decisão, a DEN (Direitoria Executiva Nacional) do Unafisco lembra que nenhum Auditor filiado ao Sindicato até o dia 11 de março de 2008, inclusive os que estão em estágio probatório, poderá sofrer sanções de qualquer natureza por participar do movimento. Isto é o que garante a antecipação de tutela concedida no último dia 14 pelo juiz federal substituto Jurandi Borges Pinheiro, da 4ª Vara Federal de Porto Alegre (RS).

A decisão ratifica todas as demandas apresentadas pelo Departamento de Assuntos Jurídicos do Unafisco Sindical no intuito de impedir que a União promova retaliações aos Auditores como:

- Anotar as faltas no ponto dos grevistas;

- Proceder desconto salarial relativo aos dias não trabalhados;

- Reduzir a avaliação de desempenho para o cumprimento das metas de arrecadação;

- Prejudicar as avaliações dos Auditores-Fiscais que se encontram em estágio probatório;

- Suprimir o pagamento de adicionais noturnos e de periculosidade;

- Instaurar processo administrativo disciplinar em virtude da adesão à greve e

- Alterar unilateralmente os períodos de férias dos grevistas.

INÍCIO

 

Dormindo com o inimigo
Auditores paraenses criticam Anfip e sindicato dos analistas

A DS (Delegacia Sindical) do Pará aprovou ontem (19/2) o manifesto “Dormindo com o inimigo” em que critica posições tomadas recentemente pela Anfip (Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil) e pelo Sindireceita (Sindicato dos Analistas Tributários da Receita Federal do Brasil).

É criticada a apresentação, pela Anfip, de uma proposta de rebaixamento do piso salarial dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil, formulada sem consulta às bases. O manifesto também critica publicação do Sindireceita sobre recente apreensão de notebooks em Belém (tema de matéria acima).

Por fim, os colegas paraenses conclamam todos a se unirem na luta contra o rebaixamento do piso salarial de nossa Classe, contra o Sidec e contra um calendário que posterga nosso reajuste.

O manifesto está publicado no mesmo anexo da nota de esclarecimento da DS/Pará.

Paralisação - A greve em Belém continua forte com adesão de mais de 70% da categoria, gerando até mesmo dificuldades para a garantia dos 30% orientados nacionalmente. No dia de ontem (19/3) foram realizados debates sobre a LOF (Lei Orgânica dos Fiscos) e sobre o Sidec (Sistema de Desenvolvimento na Carreira), mas o tema em maior evidência foi a falsa notícia publicada no site do Sindireceita. “Fomos contatados por DS’s de todo o país para obter mais informações”, conta o presidente da DS/Pará, Iranilson Brasil.

INÍCIO

 

Rio de Janeiro
Cariocas realizam manifestação conjunta

Na manhã do segundo dia de greve (19/3), os Auditores-Fiscais da RFB (Receita Federal do Brasil) – filiados ao Unafisco e ao Sindifisp-RJ – e os Auditores-Fiscais do Trabalho no Rio de Janeiro realizaram manifestação conjunta em frente ao prédio do Ministério do Trabalho.

A presidente da DS (Delegacia Sindical) Rio de Janeiro, Vera Teresa Balieiro, reafirmou que a Classe permanecerá em greve até o Governo atender às reivindicações. “A defesa das atribuições é de igual importância ao pleito salarial”, frisou Vera.

Mobilização - O Comando de Mobilização Conjunto do Rio de Janeiro (Unafisco-DS/RJ e Sindifisp-RJ), em reunião realizada ontem pela manhã, definiu as atividades estratégicas de mobilização para a próxima semana.

Foi marcada uma Assembléia Local para o dia 27 de março, na qual será debatido o Sidec (Sistema de Desenvolvimento na Carreira) e a pauta do próximo CDS (Conselho de Delegados Sindicais).

Mais informações sobre a mobilização estão no informativo da DS/RJ, anexo a este Boletim.

INÍCIO

 

Mandado de Segurança
DS/Vitória é convocada para prestar esclarecimentos na Justiça

O presidente da DS (Delegacia Sindical) do Unafisco em Vitória, Adriano Lima Correia, foi intimado para uma audiência de justificação na 2ª Vara Federal Criminal, hoje, às 9 horas, para prestar esclarecimentos sobre a greve deflagrada no último dia 18.

Baseado em informações divulgadas pelo site Gazeta On Line, o Sindiex (Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Estado do Espírito Santo) impetrou um mandado de segurança com pedido de liminar contra a paralisação. A reportagem publicada no dia do início da greve destacou o risco de inviabilização da atracação de navios nos portos capixabas a depender da duração do movimento dos Auditores.

Entre os pedidos do Sindiex estão a garantia da prestação regular dos serviços públicos essenciais de despacho aduaneiro de importação e exportação, assim como os demais procedimentos, direta ou indiretamente, necessários à realização de operação de importação e exportação, no prazo de 24 horas.

Para o presidente da DS, a iniciativa do Sindiex reflete a força da paralisação dos Auditores no estado. De acordo com ele, tanto na Aduana de Vitória quanto na Alfândega está sendo respeitada a exigência de manutenção de 30% do atendimento nos serviços considerados essenciais.

Portanto, o pedido de decisão liminar contra a greve não faz sentido. Mesmo assim, o Unafisco já designou que a gerente do Departamento de Assuntos Jurídicos da DEN (Diretoria Executiva Nacional), Priscilla Baccile, se desloque a Vitória para acompanhar o caso.

INÍCIO

 

Mato Grosso do Sul
DRJ de Campo Grande adere ao movimento

A greve em Campo Grande (MS) ganhou ontem (19/3) o reforço dos Auditores-Fiscais lotados na DRJ (Delegacia da Receita Federal do Brasil de Julgamento). Após reunirem-se com representantes do Unafisco e da Fenafisp , os colegas juntaram-se ao movimento, mantendo apenas 30% no trabalho, o que levou ao cancelamento das sessões previstas para esta semana. Os colegas daquela unidade farão reuniões semanais de avaliação.

Os Auditores-Fiscais da DRJ, por iniciativa própria, elaboraram ainda um manifesto (anexo ao Boletim ), que foi entregue ao delegado titular, Romildo Idalgo, que ficou de encaminhá-lo ao gabinete do secretário da Receita Federal do Brasil, Jorge Rachid. No manifesto, os colegas demonstram discordância e preocupação do grupo com a última tabela apresentada pelo Governo. Também destacam que tal proposta trará graves conseqüências para a carreira. Leia mais

INÍCIO

 

Mobilização
DS/BH e representações aprovam Manifesto contra o Sidec

Anexo a este Boletim Informativo, arquivo com nota e manifesto enviado pela DS (Delegacia Sindical) Belo Horizonte (MG) sobre a reunião de ontem (19/3) que lotou o auditório do Ministério da Fazenda.

Além dos Auditores de BH e de suas representações em Confins, Contagem e Sete Lagoas, participaram da reunião o diretor de Comunicação da DEN (Diretoria Executiva Nacional), Alcebíades Ferreira Filho, dirigentes e colegas das DSs Divinópolis, Montes Claros, Poços de Caldas, Varginha, Uberaba e Uberlândia, além de representantes do Sindifisp-MG nessas cidades.

Os Auditores-Fiscais mineiros discutiram, principalmente, a Campanha Salarial, além de aprovarem o manifesto contra o Sidec (Sistema de Desenvolvimento na Carreira).

INÍCIO

 

Novo Hamburgo
Aumenta a participação da Classe na greve

No segundo dia da paralisação, aumentou a adesão à greve em Novo Hamburgo (RS). Ontem (19/3) foi estabelecido um cronograma de atividades, com a previsão da realização de discussões acerca da LOF (Lei Orgânica do Fisco) e do Sidec (Sistema de Desenvolvimento na Carreira). Também foram previstas visitas à Eadi (Estação Aduaneira do Interior) e a programação de eventos sociais.

“De acordo com o nosso último levantamento, atingimos 60% dos colegas paralisados”, informa o presidente da DS (Delegacia Sindical), Gilmar Goldoni. Na Eadi, estão sendo desembaraçadas 30% das mercadorias.

INÍCIO

 

Limeira
DS organiza agenda de atividades

Como forma de mobilizar os Auditores-Fiscais em Limeira, a DS (Delegacia Sindical) local está planejando realizar uma série de atividades, como palestras e cursos. Hoje, está programada a exibição do DVD “A Receita Federal e o Interesse Público”, seguido de palestras proferidas por deputados.

A palestra começará às 9h30 e se estenderá até a tarde. Foram convidados os deputados Ivan Valente (PT/SP) e João Eduardo Dado (PDT/SP), que é Auditor-Fiscal estadual. Também foi convidado a falar o ex-deputado federal Plínio de Arruda Sampaio.

Antes da palestra, às 9h, diretores da DS darão informes sobre a mobilização. Pode ser lida anexa, a lista com os eventos programados para a próxima semana.

INÍCIO

 

Mobilização
Manaus planeja calendário de visitas

O presidente da DS (Delegacia Sindical) de Manaus (AM), onde a greve é de 70%, Paulo Sérgio, e alguns integrantes do Comando Local de Mobilização estão com uma série de visitas programadas às Alfândegas dos portos e aeroportos e aos colegas que trabalham no INSS para informar a conjuntura atual. Na próxima quarta-feira (26/3), eles se reúnem para avaliar a greve e discutir a LOF (Lei Orgânica do Fisco). Mais informações se encontram na nota anexa a este Boletim Informativo.

INÍCIO

 

Londrina
Paralisação continua em 70%

A adesão à greve em Londrina (PR) mantém-se em 70%, com os colegas fora da repartição. A imprensa continua procurando a DS (Delegacia Sindical) para obter informações sobre o movimento e a greve tem sido bem noticiada.

A Folha de Londrina publicou ontem uma matéria com informações sobre os efeitos da greve no Paraná. A matéria ressalta declaração da presidente da DS/Londrina, Vera Malmegrin: “Em Londrina, os auditores fiscais paralisaram a análise de documentos referente à pessoa física e jurídica. Processos como restituição, ressarcimento e malha fina não foram analisados pelos fiscais”. O jornal também destaca que 30% dos Auditores que não aderiram ao movimento têm cargos comissionados e de chefia.

INÍCIO

 

Santo Ângelo
Rodízio garante índice de 30% no trabalho

“Aqui em Santo Ângelo, efetuamos pequeno rodízio (saíram dois e entraram dois) na equipe que mantém os 30%, e a adesão continuou igual, em 70%. Em Porto Xavier, da mesma forma”. O relato feito pelo vice-presidente da DS (Delegacia Sindical) Santo Ângelo, Ronaldo Dalmolin, demonstra que a greve continua firme.

Dalmolin também informa que a TV RBS enviou equipe a Porto Xavier para fazer matéria sobre a paralisação, após contato feito por colegas. Deram entrevistas para a rede de TV, o presidente da DS, Pedro Frantz, e o chefe substituto da Inspetoria de Porto Xavier, Gerson Graef, além de representante de importadores e dos caminhoneiros. A reportagem foi veiculada no telejornal da RBS local, às 19h. A matéria mostrou centenas de caminhões parados na aduana.

INÍCIO

 

Brasília
DS e Sindifiscal-DF promovem ações conjuntas

A DS (Delegacia Sindical) Brasília e o Sindifiscal-DF (Sindicato dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil no Distrito Federal) estão realizando uma série de atividades conjuntas de mobilização. Para hoje está previsto, a partir das 8h30, um café-da-manhã e um ato público no prédio da DRJ (Delegacia da Receita Federal do Brasil de Julgamento), que fica no edifício Órgãos Centrais, na L2-Sul.

Na próxima terça-feira (25/3), será realizado um ato público no terminal de cargas do aeroporto internacional de Brasília. No dia seguinte (26/3), será promovido um debate sobre a LOF (Lei Orgânico do Fisco) no auditório do prédio dos Órgãos Regionais. Concomitantemente a essas atividades, as duas entidades também vão organizar, a partir de segunda-feira (24/3), plantões alternativos para tirar dúvidas dos contribuintes sobre o preenchimento da Declaração Anual de Ajuste do Imposto de Renda 2008/2007.

A programação feita pela DS/Brasília e pelo Sindifiscal-DF pode ser lida anexa.

INÍCIO

 

Passo Fundo
Auditores intensificam campanha de valorização

Em assembléias realizadas nos dois primeiros dias de greve, os Auditores-Fiscais de Passo Fundo (RS), em consonância com a Campanha Salarial e de valorização do cargo iniciada pela DEN (Diretoria Executiva Nacional), decidiram implementar algumas ações e estratégias no mesmo sentido. Entre as deliberações, destaque para a publicação de anúncios nos jornais locais e a reprodução do front-light produzido pela DEN, baseado na parceria firmada com a Rede Globo, no projeto Globo Cidadania.

Estão anexos a este Boletim os três textos enviados pela DS (Delegacia Sindical) sobre o tema.

INÍCIO

 

Definições
Em Maringá, apoio à greve é de 70%

No último dia 18, início da greve, os Auditores-Fiscais da DS (Delegacia Sindical) Maringá (PR) se reuniram a fim de definir os colegas que iriam compor o percentual de 30% em serviço, já que a paralisação abrange 70% dos Auditores na região.

 

INÍCIO

Marília
DS registra adesão máxima

A DS (Delegacia Sindical) do Unafisco em Marília informa que dos 60 Auditores-Fiscais lotados na cidade, 42 aderiram à greve desde o primeiro momento. Isso significa dizer que o percentual de adesão é de 70%.

 

INÍCIO

 

 

DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL

Desempenho
Sidec estabelece trava para progressão na Carreira

Fiscalização
No Pará, Comando contesta informação do Sindireceita
Reflexos
Nenhum desembaraço foi realizado em Santos
Foz de Iguaçu
Pátio da Eadi está quase lotado
Itabuna
Auditores entregam cargos de chefia
Uruguaiana
Colegas do Porto Seco aprovam manifesto contra Sidec
São Paulo
Supervisores dos portos secos se reúnem na Inspetoria
Recife
Em Suape, cargas estão se acumulando

Movimento
DS/Caruaru manifesta insatisfação à superintendente

Blumenau
Auditores-Fiscais entregam comunicado a delegado
Salvador
Ato público marca forte adesão à greve
Acre
Reuniões diárias para avaliar movimento
Valorização
Intensa adesão em Barueri
Santo André
Greve dos Auditores tem apoio de deputado
Foto Legenda
Direito de Greve
Sentença impede sanção a Auditores-Fiscais
Dormindo com o inimigo
Auditores paraenses criticam Anfip e sindicato dos analistas

Rio de Janeiro
Cariocas realizam manifestação conjunta

Mandado de Segurança
DS/Vitória é convocada para prestar esclarecimentos na Justiça
Mato Grosso do Sul
DRJ de Campo Grande adere ao movimento
Mobilização
DS/BH e representações aprovam Manifesto contra o Sidec
Novo Hamburgo
Aumenta a participação da Classe na greve
Limeira
DS organiza agenda de atividades
Mobilização
Manaus planeja calendário de visitas
Londrina
Paralisação continua em 70%
Santo Ângelo
Rodízio garante índice de 30% no trabalho
Brasília
DS e Sindifiscal-DF promovem ações conjuntas
Passo Fundo
Auditores intensificam campanha de valorização
Definições
Em Maringá, apoio à greve é de 70%
Marília
DS registra adesão máxima
   
   
   

Boletim em
formato word