-->


Home
Brasília, 29 de dezembro de 2008

ANO XIII

Nº 2756

     

Atentado contra Auditor
DEN contrata advogado criminalista para acompanhar inquérito

Após contratar uma empresa de segurança privada para a família do Auditor-Fiscal José de Jesus Ferreira, vítima de tentativa de homicídio no dia 9 de dezembro em Fortaleza, a DEN (Diretoria Executiva Nacional), acatando a indicação da família, fechou contrato terça-feira (23/12) com o escritório Advocacia Paulo Quezado S/C para acompanhamento judicial do inquérito. O escritório é coordenado pelo ex-presidente da OAB/CE (Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará), Paulo Quezado, e tem ampla atuação em casos criminais.

Os procedimentos para a contratação foram finalizados pelo diretor de Relações Intersindicais da DEN, Dagoberto da Silva Lemos, em visita ao escritório do advogado na tarde de terça-feira, em Fortaleza (CE). Ficou acertado, entre outras medidas, que o escritório produzirá semanalmente um relatório sobre o andamento do inquérito, que será remetido ao Departamento de Assuntos Jurídicos da DEN para análise.

A contratação de um advogado criminalista para o acompanhamento do caso foi uma das iniciativas propostas pela Diretoria do Unafisco Sindical em vista das características do crime. A Polícia Federal assumiu as investigações do caso por acreditar na hipótese de o atentado ter sido motivado pela atividade desenvolvida pelo Auditor-Fiscal. Um dia após a tentativa de homicídio, o diretor de Defesa Profissional, Rafael Pillar, foi à capital cearense, onde participou de diversas reuniões com representantes da Polícia Federal e da RFB (Receita Federal do Brasil).

Durante a passagem por Fortaleza, o diretor Dagoberto Lemos, sempre acompanhado da diretora de Administração da DEN, Ivone Monte, também visitou o hospital onde o Auditor está internado em busca de informações sobre o seu estado de saúde.

INÍCIO

Insegurança Funcional
Unafisco se reúne com delegados da PF e com superintendente da 3ª RF

Logo após a assinatura do contrato com o escritório de advocacia em Fortaleza, o diretor de Relações Intersindicais, Dagoberto Lemos, acompanhado do advogado Paulo Quezado, participou de reunião com o superintendente da Polícia Federal no Ceará, Aldair da Rocha, e com delegados que estão investigando a tentativa de assassinato contra o Auditor-Fiscal José de Jesus Ferreira. O objetivo do encontro foi obter informações sobre os desdobramentos das investigações.

De acordo com o diretor da DEN (Diretoria Executiva Nacional), os delegados da PF demonstraram estar otimistas com as investigações. “Muitas informações ainda não podem ser repassadas, mas os delegados da Polícia Federal nos informaram que as investigações estão bastante adiantadas”, contou Dagoberto. “É visível o empenho dos envolvidos em solucionar o caso o mais brevemente possível”, concluiu.

Em seguida, o diretor de Relações Intersindicais e a diretora de Administração da DEN, Ivone Monte, encontraram-se com o superintendente da 3ª RF (Região Fiscal), Auditor-Fiscal Luís Nóbrega, para tratar sobre segurança funcional.

De acordo com Ivone Monte, durante a conversa, o superintendente sugeriu que o Sindicato procure conversar com os Auditores-Fiscais da Corep (Coordenação Especial de Vigilância e Repressão), a fim de que seja repensada a forma de atuação das Direps (Divisões de Repressão ao Contrabando e Descaminho). Ainda segundo a diretora da DEN, a idéia é substituir o atual modelo e buscar novas alternativas que garantam mais segurança aos Auditores no desempenho de suas funções.

A DEN sempre reivindicou melhorias nas condições de segurança do trabalho fiscal, ainda precárias e insuficientes, e se dispõe a atuar em conjunto com a administração da Receita Federal do Brasil em busca de soluções para o problema, que vem se agravando ao logo do tempo. De imediato, é visível a necessidade de treinamento específico para garantir a integridade física dos Auditores, além de outras medidas administrativas que venham reduzir os riscos inerentes às suas atividades funcionais.

INÍCIO

Trabalho de Auditor
Fiscalização em Foz do Iguaçu contará com cão farejador

A DRF (Delegacia da Receita Federal do Brasil) em Foz do Iguaçu realizou durante 12 dias do mês de dezembro um teste com dois cães farejadores – o pastor belga Avel e o labrador Bronko – no trabalho de fiscalização para avaliar a adaptação dos animais ao clima e ao ritmo das ações desenvolvidas na fronteira. Com o êxito no teste, a DRF contará a partir do próximo ano com um cão farejador que já está em treinamento para atuar de forma contínua em Foz do Iguaçu.

O Auditor-Fiscal Flávio Bernardinho, da Fiscalização Aduaneira da DRF, teve a oportunidade de participar de uma operação surpresa no posto fiscal de Bom Jesus (BR 277, que liga Foz a Curitiba), que contou com a ajuda dos cães. “Interceptamos um ônibus de turismo e enfileiramos passageiros e bagagens na estrada. O cão encontrou aproximadamente 10 quilos de maconha”, conta Bernardino.

O posto de Bom Jesus é um local estratégico de fiscalização, pois geralmente o que é apreendido lá não passou pela PIA (Ponte Internacional da Amizade). “Foz do Iguaçu é uma região sensível e carente de pessoal e equipamento, então tudo que venha para somar é bem-vindo”, opina Flávio Bernardino sobre a utilização de cães farejadores. Além de atuarem nessa ação, os cães Avel e Bronko também participaram de fiscalizações em hotéis, na rodoviária, no posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal), no aeroporto e no porto seco.

Treinamento – O cão farejador que irá para a DRF/Foz do Iguaçu será um pastor belga malinois, que está sendo treinado pela Nurep (Núcleo de Repressão ao Contrabando e Descaminho) de Vitória (ES), na 7ª RF (Região Fiscal). Um servidor do Precon (Grupo de Repressão ao Contrabando) da DRF/Foz também está sendo orientado para cuidar do cão, que requer atenção especial.

Hoje todas as ações de treinamento com cães são realizadas na chamada Unidade K9 da Receita Federal, criada em 2005, na cidade de Vitória (ES), que tem como objetivo desenvolver o trabalho com cães farejadores nas atividades de repressão ao tráfico de drogas e entorpecentes.

INÍCIO

Recesso
DEN relembra funcionamento do Sindicato e publicação do Boletim

Conforme já divulgado na semana passada, o expediente dos funcionários da DEN (Diretoria Executiva Nacional) e a publicação do Boletim Informativo serão alterados por causa do recesso de Ano Novo. No próximo dia 31 de dezembro, o Unafisco funcionará até as 14h e não haverá expediente no dia 2 de janeiro.

O Boletim também seguirá programação específica. Amanhã (30/12), será publicada a última edição do boletim no ano de 2008 e não haverá publicações nos dias 31 de dezembro, 1º e 2 de janeiro. A partir do dia 5 (segunda-feira), a periodicidade do Boletim voltará ao normal.

A equipe do jornalismo do Unafisco aproveita para agradecer a colaboração de todos com uma das principais publicações do Sindicato que é o Boletim e deseja a todos uma ótima passagem de ano.

INÍCIO

Repercussão
DS/Salvador se posiciona sobre carta da DS/Brasília

A DS/Salvador enviou nota à DEN (Diretoria Executiva Nacional) parabenizando a DS/Brasília, que produziu texto publicado anexo ao Boletim Informativo 2755, de 23 de dezembro, em resposta a matéria do colunista Antônio Machado, publicada no jornal Correio Braziliense. A nota da DS/Salvador está anexa ao Boletim.

INÍCIO

 

DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL

 

Insegurança Funcional
Unafisco se reúne com delegados da PF e com superintendente da 3ª RF

Trabalho de Auditor
Fiscalização em Foz do Iguaçu contará com cão farejador
Recesso
DEN relembra funcionamento do Sindicato e publicação do Boletim
Repercussão
DS/Salvador se posiciona sobre carta da DS/Brasília
   
   

Boletim em
formato word