-->


Home
Brasília, 19 de junho de 2006

ANO X

Nº 2141

   

Chefias de mais de 40 unidades já entregaram cargos

Levantamento ainda preliminar realizado pelo Comando Nacional de Mobilização (CNM) mostra que o Dia da Unidade e de Entrega das Funções de Chefia (14 de junho) foi um sucesso em todo o país. Chefias de pelo menos 24 localidades já comunicaram a entrega dos cargos, somando-se às 22 que já haviam feito o mesmo antes do dia 14. A ação demonstra o apoio dos colegas que exercem cargos de chefia ao movimento paredista e confirma a coesão do movimento dos AFRFs. Mostra também que a insatisfação com relação à nossa defasagem salarial é generalizada e que nossas reivindicações dizem respeito a toda a categoria.

Os auditores estão insatisfeitos, visto que têm buscado incessantemente, desde o início da campanha salarial em novembro de 2005, a apresentação de uma proposta efetiva, sem obter, até o momento, uma resposta concreta e satisfatória do governo.

Além da entrega dos cargos, os demais AFRFs das várias unidades da SRF firmaram o compromisso de não assumir as funções vagas em decorrência da greve. Os AFRFs lotados em Natal (RN), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), São Luís (MA), Osasco (SP), Taboão da Serra (SP) e Poços de Caldas (MG) são alguns dos que já firmaram esse compromisso.

Pelo levantamento do CNM, feito antes do dia 14 de junho, já haviam sido colocados à disposição os cargos de chefia da DRF de Camaçari (BA); de parte dos chefes do Porto de Suape (PE); dos chefes do porto-seco de Anápolis; de todos os chefes da DRF de Vitória da Conquista (BA); DRF de Maringá (PR); toda a chefia de Teresina (PI); dos chefes da Saana, Satec e da Sacat em Pelotas (RS); parte da chefia da DRF Uberlândia (MG); do chefe de Seção de Controle Aduaneiro da alfândega do porto de São Luís (MA); dos chefes da DRF de Belo Horizonte (MG), dos chefes de equipe da Sefis, em Salvador (BA); de parte dos chefes da DRF de Feira de Santana (BA); da DRF de Aracaju (SE); dos chefes da DRF de Uberaba (MG); da Inspetoria de São Paulo; da DRF de Itabuna (BA); da DRF de Joaçaba (SC); dos chefes de equipe e do responsável pelo expediente da Safis e do chefe-substituto da Sacat da DRF de Contagem (MG); da DRF de João Pessoa (PB); da DRF de Cascavel (PR); da Inspetoria de Porto Seguro (BA) e da Inspetoria de Curitiba (PR).


Entrega de cargos em Imperatriz-MA e em Franca-SP

Em levantamento parcial do CNM, no dia 14 de junho, houve entrega de cargos nas DRFs de Goiânia (GO), Contagem (MG), Florianópolis (SC), Lages (SC), Londrina (PR), Santa Maria (RS), Santo Ângelo (RS), Pelotas (RS), Presidente Prudente (SP), Ribeirão Preto (SP), Franca (SP), Taboão da Serra (SP), Osasco (SP), Marília (SP), Maceió (AL), Belém (PA), Imperatriz (MA) e Natal (RN). Ainda em Belém, também houve entrega de cargos na DRJ, na Superintendência da 2ª RF, nas Alfândegas do Aeroporto Internacional e do Porto. Na Alfândega do Porto de Vitória (ES), os chefes de serviço, seção, equipe/supervisor e respectivos substitutos colocaram seus cargos à disposição. Na Alfândega do Porto de São Luís (MA), todos os AFRFs com funções de chefia, incluindo o inspetor substituto, também entregaram seus cargos.

Em Recife (PE), até o momento, 31 AFRFs entre chefes e substitutos da DRF/Recife, DRF/Cabo de Sto. Agostinho, SRRF, DRJ, IRF e Alfândega do Porto colocaram seus cargos à disposição. Em Poços de Caldas (MG), houve entrega de cargos de oito chefes e substitutos da Sacat, Saort, ARF/ Guaxupé, do chefe substituto e chefe de equipe da Fiana. Em Campos dos Goitacazes (RJ), todos os chefes imediatos e substitutos lotados na Delegacia de Campos e na Inspetoria de Macaé (RJ) colocaram seus cargos à disposição. Em Manaus (AM), todos os chefes lotados na DRF, no aeroporto internacional e no porto entregaram seus cargos. Em Brasília (DF), 13 chefes de seção da Diort, Dicat, Dicaf e Ditec colocaram seus cargos à disposição.

Mais informações sobre a entrega de cargos nas localidades serão divulgadas nos próximos boletins. Disponibilizamos, em anexo, alguns dos manifestos recebidos.

Da mesma forma que marcamos o dia 25 de maio como o dia nacional para entrega dos trabalhos pelos AFRFs e até hoje há localidades que continuam entregando os trabalhos – como pode ser visto nesta edição –, também devem continuar a entrega dos cargos em comissão em todo o país, como forma de protesto e de demonstração da força da nossa unidade. Documentos-modelo para a entrega das funções de chefia e para a manifestação de não aceitação dos cargos vagos continuam disponíveis no ícone da Campanha Salarial da página do Unafisco.

INÍCIO

AFRFs promovem ato em Brasília para cobrar uma proposta concreta do governo

Amanhã, dia 20, os AFRFs realizarão um grande ato público em Brasília, em frente ao Ministério da Fazenda, das 14 às 16h. O objetivo é cobrar a apresentação de uma proposta concreta que possa ser apreciada pela categoria. Logo após, a partir das 17h, os colegas estarão no Congresso Nacional, onde conversarão com os parlamentares, em continuidade ao trabalho de dar conhecimento da nossa mobilização e da nossa Campanha Salarial. Lembramos que para circular por todo o Congresso os homens devem trajar paletó e gravata.

A DEN protocolou pedido de nova audiência com Guido Mantega na última quarta-feira, dia 14. Na carta, o Unafisco aproveita a oportunidade para informar sobre o ato público, momento em que julgamos fundamental a realização do encontro.

Entendemos que os atos públicos já realizados em Brasília e em Santos foram essenciais para mostrar a unidade da categoria e colaboraram para a abertura de negociação no Ministério da Fazenda. O ministro Guido Mantega comprometeu-se a avocar para si a negociação e a agilizar uma resposta à nossa pauta. Na reunião com o Unafisco no dia 5 de junho, o ministro pediu o prazo de duas semanas para fazer uma proposta à categoria, ou seja, até o início desta semana. É isso que iremos cobrar em frente ao Ministério.

Às 10h de amanhã será realizada uma reunião preparatória para o ato, no Hotel Nacional. Solicitamos aos colegas que venham a Brasília preparados para essas atividades.

INÍCIO

Assembléia Nacional é nesta quarta-feira

O calendário de jogos do Brasil na Copa do Mundo, a última reunião do CDS e o feriado da semana passada "romperam" a rotina de realização de assembléias semanais às quintas-feiras, como vinha sendo feito. Nesta semana a Assembléia será na quarta-feira, um dia após o ato público em Brasília. A convocatória está anexa e foi distribuída às DSs por e-mail no último dia 14. Os indicativos estarão disponíveis amanhã.

Na parcial (quase total) até o momento, a última Assembléia Nacional, no dia 14, aprovou por 96% dos 2.484 AFRFs de 86 localidades a continuidade da greve por tempo indeterminado. A categoria também aprovou por 94% o uso do fundo de mobilização para a realização do ato público em Brasília.

INÍCIO

Colegas têm até 10 de julho para enviar teses ao Conaf

A comissão organizadora do 10º Congresso Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Conaf), que ocorre em Natal de 5 a 11 de novembro próximo, lembra aos colegas que o prazo para envio de teses ao encontro se encerra no dia 10 de julho. Este ano, o Conaf terá como tema “O papel do auditor-fiscal na atividade essencial de financiamento do Estado – história e perspectivas”.

A tese deverá ser uma dissertação escrita, observando o seguinte formato: sumário com no máximo dez linhas; introdução, na qual serão expostos o tema e a formulação das proposições a serem apresentadas; desenvolvimento da argumentação e justificativa das proposições; e conclusão, baseada nos argumentos demonstrados durante o desenvolvimento.

As teses deverão ser enviadas por correio eletrônico para tesesconaf2006@unafisco.org.br. Os trabalhos encaminhados via e-mail terão sua confirmação efetuada em até um dia útil, valendo como recibo essa confirmação. Mais informações sobre o Conaf estão no Quadro de Avisos no site do Unafisco.

INÍCIO

Cosit adia seminário das DRJs

A pressão dos colegas lotados nas DRJs, que estão fortemente engajados no movimento da categoria, fez a Cosit adiar o seminário temático sobre IRPJ/CSSL, inicialmente previsto para os dias 28, 29 e 30 de junho. Em um primeiro contato de representantes do CNM com a coordenadora substituta da Cosit a respeito de possível adiamento do referido seminário, ela havia informado ser inviável a postergação. Contudo, a postura firme dos colegas das DRJs de não participar do evento em razão da greve ocasionou o seu adiamento por falta de quorum.

Atualmente, 15 DRJs estão participando da paralisação. Lembramos que outros eventos programados pela Administração também já foram cancelados ou adiados em virtude da participação dos colegas na greve e em respeito à decisão da categoria, aprovada em assembléia, pela não participação em cursos, seminários e treinamentos.

INÍCIO

 Nota de coordenador da Coana tenta intimidar AFRFs em greve

O coordenador-geral de Administração Aduaneira expediu, no dia 11 de junho, mensagem, via notes, destinada aos AFRFs da Coana, que aderiram à greve da categoria. O conteúdo é intimidatório e autoritário e vai na contramão da posição adotada pela maioria de seus pares, ocupantes de cargos de chefia, que têm manifestado em todo o país o apoio à luta da categoria em busca de valorização profissional e salarial.

Exercemos sim, tarefas essenciais à sociedade e isto não se opõe ao exercício do direito constitucional de greve. As necessidades básicas estão sendo cumpridas, como sempre foram em outras paralisações, não só pela consciência do nosso corpo funcional, mas pela definição judicial que, reconhecendo o nosso direito à greve, as definiu com clareza .

Enfatizamos que nossa greve não busca reféns, mas se baseia na valorização de nossa alta especialização e formação, as quais se colocam à disposição do Estado, da sociedade e não de governos e governistas. Nós, AFRFs, optamos pelo serviço público e nele permanecemos por entendermos a importância do que fazemos e lutamos para melhorar nossa remuneração em respeito à sociedade que nos emprega, visando a manter a capacitação e especialização que nos torna essenciais.

Como ocupante do cargo de Auditor-Fiscal da Receita Federal – o que, diga-se, lhe proporcionou galgar a posição de coordenador – e integrante do Unafisco Sindical, o coordenador da Coana devia firmar sua posição nas reuniões e assembléias da entidade e nunca usar suas convicções como instrumento hierárquico de opressão ao exercício do direito constitucional de greve. Direito este que vem sendo reconhecido pelo Judiciário, mas que alguns administradores insistem em negar. Talvez ajude ao digno coordenador a leitura do “Caderno de Subsídios à Campanha Salarial”, que aponta o descompasso entre a complexidade de nossas funções e o vencimento a nós atribuído.

INÍCIO

AFRFs criticam postura do secretário da Receita na negociação da categoria

Os auditores-fiscais de Recife aprovaram na assembléia do dia 14 um manifesto com o objetivo de tornar pública sua indignação diante de recentes declarações veiculadas pelo secretário da Receita Federal relativas à conjugação dos pleitos dos AFRFs com o de outras categorias e às restrições orçamentárias. No documento, os colegas afirmam que a postura do SRF “não contribuiu para o nosso pleito e para o andamento das negociações, constituindo, na verdade, em mais um obstáculo colocado pela Administração para o alcance de nossos justos objetivos, pelos quais temos lutado há mais de seis meses”.

No manifesto, os colegas também falam da nota de esclarecimento do SRF dirigida aos auditores da Previdência, no tocante ao fato de o secretário ter procurado dar à sua declaração anterior a conotação de defesa das categorias a que está hoje vinculado como administrador, inclusive a dos AFPSs. “Essa explicação, contudo, não esconde o fato de que em nenhum momento tivemos a honra de presenciar qualquer manifestação segura, objetiva e corajosa, oriunda dessa autoridade, em favor de nosso pleito”, afirmam. Os colegas conclamam o SRF a “perfilar-se na linha das autoridades que se mostram interessadas, participantes e atuantes, em defesa do corpo funcional dos órgãos que dirigem”. A íntegra do manifesto encontra-se anexa.

Piauí – Uma ação de repúdio à postura adotada pelo secretário da Receita Federal no processo de negociação das reivindicações dos AFRFs foi aprovada na assembléia pelos auditores filiados à DS/Piauí. No documento, os colegas parabenizam os AFRFs em greve em todo o Brasil e a força e engajamento da categoria na mobilização em curso e demonstram a preocupação pela falta de empenho de Rachid na solução dos problemas da categoria.

Eles concluem o documento, que se encontra anexo, conclamando os AFRFs em luta e os colegas que “ainda virão a aderir ao nosso movimento” a firmar a marcha rumo à aprovação imediata da tabela do Plano de Carreira da categoria.

Santa Maria – também em Santa Maria (RS) os colegas aprovaram uma de Nota de Repúdio à manifestação do SRF na reunião de representantes do Unafisco com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em que o secretário de Receita Previdenciária interino afirmou que as propostas apresentadas pelo Unafisco deveriam levar em conta outras categorias e as restrições orçamentárias. O documento está anexo.

“Acreditamos que a postura do Sr. Secretário deveria ser análoga à do Ministro da Justiça, do Presidente do STF e do Advogado-Geral da União, os quais têm defendido os pleitos remuneratórios de suas respectivas categorias funcionais. Salientamos que o Unafisco não representa os AFPSs, razão pela qual não nos cabe apresentar qualquer proposta salarial que contemple os interesses daquela categoria”, lembra os colegas.

INÍCIO

Auditores de Londrina estão indignados com a indiferença da Administração

Os colegas de Londrina aprovaram um manifesto dirigido ao delegado da localidade onde se dizem indignados com a indiferença das autoridades superiores da SRF para com a atual situação salarial da categoria. O documento, assinado por 51 AFRFs ativos, foi entregue no dia 2 deste mês, ao delegado Sérgio Gomes Nunes.

Ao receber o manifesto, o delegado disse aos colegas que reconhece a importância dos auditores e que a nossa reivindicação é justa. Ele se comprometeu a levá-lo em mãos ao superintendente.

O manifesto dos colegas de Londrina encontra-se em anexo.

INÍCIO

AFRFs de Bauru criticam o ponto eletrônico

Os auditores-fiscais da Receita Federal de Bauru decidiram, na assembléia de 14 de junho, elaborar um manifesto contra a implantação de ponto eletrônico para os AFRFs em qualquer lugar do Brasil. Os colegas entendem que o controle de ponto é incompatível com a autoridade de Estado que exercem. O texto foi aprovado com apoio de 13 colegas. A íntegra do manifesto está anexa ao Boletim.

INÍCIO

Direito de Greve
Novos filiados ganham tutela antecipada

O juiz Hermes Siedler da Conceição Júnior, de Porto Alegre, garantiu, na terça-feira (13/06), a tutela antecipada para o exercício do direito de greve dos auditores-fiscais da Receita Federal que se filiaram ao Unafisco após o dia 28 de abril. Novas filiações ocorridas após a primeira tutela antecipada ter sido concedida pela Justiça Federal no Rio Grande do Sul, fizeram o Sindicato ingressar com nova ação para garantir o direito de greve desses filiados. Essa segunda ação acabou sendo julgada pelo mesmo juiz.

INÍCIO

Justiça concede liminar favorável à greve em Itajaí

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região em Porto Alegre deferiu, na terça-feira (13/06), liminar contra a decisão do juiz substituto de Itajaí, Vilian Bollmann, que restringia o direito de greve dos AFRFs do porto daquela localidade ao atender a mandado de segurança impetrado pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), em 6 de junho.

Com a decisão, gerada pelo mandado de segurança do Unafisco, os colegas estão liberados para retomar a paralisação. O juiz Fernando Quadros da Silva entendeu que o direito de greve deve ser exercido desde que seja cumprido o percentual de 30% do efetivo no atendimento nos setores considerados essenciais, o que já estava sendo cumprido pelos AFRFs lotados no Porto de Itajaí, anulando as pressões existentes na decisão anterior do magistrado.

Na AN de 6 de junho, os AFRFs de Itajaí retornaram temporariamente ao trabalho enquanto aguardavam o resultado do mandado de segurança impetrado pelo Unafisco contra a decisão. Desde o início da greve, a adesão dos AFRFs daquela localidade ao movimento foi de 70%. Na última assembléia, de 14 de junho, os colegas deliberaram pela manutenção da greve com 24 votos e duas abstenções, reafirmando a força da mobilização.

INÍCIO

Mobilização
Auditores do Ceará elogiam a greve da categoria

Os colegas da DS/Ceará aprovaram, na quarta-feira (14/06), um documento no qual elogiam a atuação da categoria na mobilização que culminou com a greve deflagrada em 2 de maio. No manifesto, eles lamentam que ainda existam AFRFs que não aderiram à paralisação e conclamam esses colegas a ingressar no movimento paredista deflagrado pela implantação do novo patamar remuneratório da categoria. A íntegra do "Manifesto do Ceará aos que lutam" encontra-se anexa a este Boletim.

INÍCIO

AFRFs de Santo André e São Bernardo decidem aderir à greve

Com a participação expressiva dos colegas, a Assembléia Nacional das cidades paulistas de Santo André e São Bernardo deliberaram pela adesão à greve da categoria a partir desta semana. Os colegas presentes formaram uma comissão que irá conversar com aqueles que não estiveram presentes a respeito da decisão de se engajar no movimento paredista.

Em Santos, os AFRFs decidiram paralisar as atividades por 72 horas entre amanhã e quinta-feira. Em Uberaba (MG), dos 16 auditores da cidade, apenas quatro estão trabalhando (dois colegas em estágio probatório, o chefe da Fiscalização e o delegado), segundo relato ao Comando Nacional de Mobilização.

INÍCIO

DRF/Cabo de Santo Agostinho também adere à greve

Doze colegas da DRF/ Cabo de S. Agostinho (PE) aderiram a partir de sexta-feira, dia 16 ao movimento grevista dos AFRF. A decisão foi comunicada no período da tarde ao Comando Local de Mobilização e foi adotada após reunião daqueles colegas, no período da manhã do dia 16. Durante a Assembléia de quarta-feira, dia 14, naquela Delegacia, alguns colegas manifestaram sua intenção de participar da greve, tendo sido, então, agendada a reunião de sexta. O percentual de adesão na DRF/Cabo de S. Agostinho é de 70%.

INÍCIO

AFRFs de Porto Alegre repudiam atitude dos delegados de Julgamento do Rio de Janeiro

Os auditores-fiscais da Receita Federal filiados à Delegacia Sindical de Porto Alegre (RS) que participaram da assembléia de quarta-feira (14/06) aprovaram uma nota de repúdio à atitude dos delegados de Julgamento do Rio de Janeiro que provocaram o ingresso pela AGU de ação judicial visando a restabelecer o funcionamento pleno das Delegacias Regionais de Julgamento. No documento, os colegas da capital do Rio Grande do Sul ressaltam que a greve é um direito garantido constitucionalmente e que foi aprovada por ampla maioria dos auditores. Destacam ainda que a greve em curso está garantida judicialmente por antecipação de tutela em vigor.

Os colegas de Porto Alegre também aprovaram uma carta conclamando os AFRFs de Santa Cruz do Sul (RS) a participarem da greve, haja vista que somente uma mobilização forte e coesa poderá ensejar a apresentação de uma proposta pelo Governo Federal. Entendem os colegas da capital gaúcha que, mesmo tendo aquela localidade votado majoritariamente contra a continuidade da greve, a luta é de todos os auditores-fiscais e a deliberação do conjunto da categoria deve materializar-se em cada uma das Delegacias Sindicais e Representações do Unafisco em todo o País.

Proposta de exclusão – Também os AFRFs filiados à DS/Belo Horizonte decidiram, durante a Assembléia Nacional de 14 de junho, elaborar um manifesto contra os delegados das DRJs I e II dos Rio de Janeiro que provocaram a AGU para entrar com ação contra a greve dos AFRFs. No texto, eles sugerem, inclusive, a exclusão dos delegados dessas DRJs do Unafisco. Na DS/Goiás, os colegas também tiveram atitude semelhante e elaboraram nota de repúdio aos delegados. As notas das três DSs estão anexas a este Boletim.

INÍCIO

Delegada esclarece posição sobre paralisação

A respeito da nota publicada no Boletim do dia 14, a delegada-adjunta da DRJ-I (RJ) esclarece que a intenção dos titulares da delegacia não foi a de impedir ou prejudicar a greve da categoria. Segundo ela, o objetivo foi o de manter o funcionamento das unidades. Ela informa ainda que, no dia 7 de junho, os administradores e chefes enviaram uma carta ao SRF Jorge Rachid em favor do atendimento dos pleitos da categoria. A carta está disponível no site da DS/Rio (www.unafisco-rj.org.br).

INÍCIO

AFRFs de Niterói devolvem trabalhos em massa

A greve da categoria ganhou ainda mais força com a devolução dos trabalhos dos AFRFs lotados na Seana, na Secat e na Seort (DRF) em Niterói (RJ). Segundo informou a DS local ao Comando Nacional de Mobilização, os colegas que aderiram à paralisação fizeram a devolução dos trabalhos em massa no dia 5 de junho. No Sefis, a entrega dos trabalhos foi feita por 25% dos AFRFs.

INÍCIO

Colegas de Poços de Caldas fazem entrega de trabalhos conjunta

Dos 20 AFRFs lotados na DRF de Poços de Caldas (MG), 15 já devolveram os trabalhos pendentes. A maioria dos colegas da Fiana já havia devolvido seus trabalhos (5 de 9), no dia 14, os demais colegas apresentaram um documento com a entrega conjunta de todas as seções, com a adesão de mais dois AFRFs da Fiana (7 de 9), dois da Sacat (2 de 3), um do Gab (1 de 1), dois da Saort (3 de 4, com 1 de férias) e dois da ARF/Guaxupé (2 de 2).

INÍCIO

Parlamentar discute impacto da greve e a valorização da categoria dos AFRFs

O deputado Edinho Bez (PMDB-SC) está preocupado com a falta de valorização dos AFRFs pelo governo federal e com os possíveis impactos da greve da categoria na economia brasileira. Em discurso proferido no plenário da Câmara dos Deputados na última segunda-feira, dia 12, o parlamentar disse estar apreensivo com a queda de 12,43% no saldo da balança comercial registrado no mês de maio e anunciado pelo secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Meziat. O secretário havia afirmado que a queda de cerca de 8% nas exportações foi uma das causas desse desequilíbrio e que um dos principais fatores que contribuíram para esta queda foi a greve dos AFRFs.

Segundo o deputado Edinho Bez, a leitura do caderno "Subsídios para a Campanha Salarial 2005/2006", elaborado pelo Unafisco, fez com que ele entendesse os pleitos da categoria e os motivos que levaram os AFRFs a deflagrar greve no dia 2 de maio. “Resolvi ocupar a tribuna e trazer este tema para que possamos refletir, e alertar o governo federal”, destacou. Ele ressaltou que a categoria exerce a função de protetores do Estado brasileiro no combate ao contrabando e ao descaminho, bem como a função de garantir o cumprimento das normas tributárias e a arrecadação que gera receitas para os programas governamentais de redistribuição de renda.

Resultados expressivos – O deputado ressaltou ainda que o resultado do trabalho dos AFRFs nos últimos dez anos fez com que a Secretaria da Receita Federal fosse símbolo de excelência no serviço público. Houve um crescimento real de 97% das receitas da União arrecadadas pela SRF. “Posso dizer que se não fosse o valoroso trabalho dos auditores-fiscais da Receita Federal à frente desse órgão e no desempenho de suas atribuições essenciais, o Estado brasileiro já teria sucumbido por ‘inanição’”, afirmou Edinho Bez. O parlamentar ponderou que, mais do que um reajuste salarial, os auditores querem um reconhecimento do trabalho que vêm realizando. O parlamentar concluiu sua fala afirmando contar com a sensibilidade do governo federal na busca de nova renegociação.

A íntegra do discurso encontra-se anexa.

INÍCIO

 

DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL

 

 

- Edital Convocação AN 21 de junho

- Entrega Presidente Prudente

- Entrega de Cargos Franca

- Entrega de Cargos Ribeirão Preto

- Entrega de cargos Porto de Vitória

- Entrega de Cargos Florinópolis

- Entrega de Cargos Belém

- Entrega de Cargos DRF Pelotas

- Entrega de Cargo e termo de compromisso alfândega do Porto de São Luís

- Entrega de Cargos e termo de compromisso Taboão da Serra

- Entrega de Cargos e Termo de compromisso Osasco

- Entrega de Cargos e Termo de compromisso Goiânia

- Chefias de Contagem

- Chefias Santa María e Termo de Compromisso

- Manifesto Recife

- Manifesto DS Santa Maria

- Manifesto Teresina

- Carta ao Delegado Londrina

- Manifesto de Bauru

- Manifesto do Ceará

- Manifesto DS Santa Maria

- Nota de Repúdio - Porto Alegre

- Manifesto da DS Belo Horizonte

- Nota de Repúdio Goiás

- Discurso Edinho Bez

 

 

 
AFRFs promovem ato em Brasília para cobrar uma proposta concreta do governo
Assembléia Nacional é nesta quarta-feira
Colegas têm até 10 de julho para enviar teses ao Conaf
Cosit adia seminário das DRJs
Nota de coordenador da Coana tenta intimidar AFRFs em greve
AFRFs criticam postura do secretário da Receita na negociação da categoria
Auditores de Londrina estão indignados com a indiferença da Administração
AFRFs de Bauru criticam o ponto eletrônico
Direito de Greve
Novos filiados ganham tutela antecipada
Justiça concede liminar favorável à greve em Itajaí
Mobilização
Auditores do Ceará elogiam a greve da categoria
AFRFs de Santo André e São Bernardo decidem aderir à greve
DRF/Cabo de Santo Agostinho também adere à greve
AFRFs de Porto Alegre repudiam atitude dos delegados de Julgamento do Rio de Janeiro
Delegada esclarece posição sobre paralisação
AFRFs de Niterói devolvem trabalhos em massa
Colegas de Poços de Caldas fazem entrega de trabalhos conjunta
Parlamentar discute impacto da greve e a valorização da categoria dos AFRFs

Boletim em
formato word