-->


Home
Brasília, 07 de Abril de 2006

ANO X

Nº 2135

   

Assembléia vem aprovando continuidade da greve

Até o fechamento desta edição do Boletim, computados os votos de 2.035 AFRFs de 71 localidades, a manutenção da greve vem sendo aprovada por 94,03% do total de votantes. O uso de recursos do Fundo de Mobilização para viabilizar o ato público amanhã em Santos está sendo aprovado por 91,85% dos votos e a escolha do dia 14 de junho como o Dia da Unidade e da Entrega dos Cargos de Chefia vem sendo aprovada por 94,86% dos votos.

Crescimento na participação - A DS/São José do Rio Preto (SP) encaminhou o resultado da assembléia realizada ontem dando destaque ao número expressivo de participantes: 26 AFRFs da ativa e 11 AFRFs aposentados. Na avaliação da diretoria da localidade, tendo em vista a média histórica de presença de auditores nas assembléias, em especial dos colegas aposentados, o comparecimento de ontem demonstra que os AFRFs da cidade estão convictos de que o momento é decisivo para o futuro da categoria e que exige unidade para que os auditores atinjam seus objetivos.

INÍCIO

AFRFs têm nova Assembléia Nacional dia 14

A DEN convoca os filiados para a Assembléia Nacional Extraordinária a ser realizada no dia 14 de junho de 2006 nas Delegacias Sindicais e Representações, em horários e locais a serem divulgados pelos presidentes para deliberar sobre a continuidade da greve deflagrada em 2 de maio. O Edital de Convocação está anexo ao Boletim.

INÍCIO

Cumbica decide por paralisação de 72 horas

Na Assembléia Nacional realizada ontem, os colegas da DS/Cumbica (foto) votaram, por ampla maioria, favoravelmente à greve e decidiram paralisar as atividades por 72 horas nos dias 7, 8 e 9 próximos. Uma caravana nacional com 17 AFRFs esteve presente desde segunda-feira em Cumbica, reunindo-se com os colegas de todos os setores.

O indicativo de paralisação por prazo indeterminado foi aprovado com 26 votos favoráveis dos colegas de Cumbica e obteve cinco votos contrários, sem contar os votos dos visitantes. Foram aprovados também os indicativos 2 e 3.

Na avaliação dos integrantes da caravana, a decisão dos colegas do Aeroporto de Cumbica fortaleceu ainda mais o nosso movimento, exatamente nesse momento crucial de abertura das negociações com o governo federal.

A caravana nacional seguiu para Santos, onde se agregará aos colegas em apoio ao movimento paredista.

INÍCIO

Solidariedade marcará ato público em Santos

Amanhã, a partir das 10 horas, cerca de 200 AFRFs de todo o país estarão em Santos para participar de um grande ato público em frente ao prédio da Inspetoria. A solidariedade dos colegas que participam do movimento será o ponto forte do ato.

A caravana de AFRFs a Santos chega hoje à cidade e será mais uma oportunidade para que os colegas discutam estratégias a serem adotadas para fortalecer o movimento, ao mesmo tempo em que todos se inteiram dos problemas que são enfrentados pelos auditores nas mais diversas localidades do país.

A escolha de Santos para esse evento da campanha deve-se também à visibilidade da localidade para o movimento dos AFRFs. O CNM, na qualidade de representante das bases de todo o país, conclama os colegas de Santos, ativos e aposentados, da zona primária e secundária, a participar ativamente do ato, demonstrando nossa unidade em torno da defesa dos nossos pleitos.

Ao levar uma expressiva representação da categoria para este encontro com os colegas de Santos, o CNM/DEN pretende, além de mostrar a força do movimento, prestar um testemunho da solidariedade dos AFRFs profundamente engajados na greve, para com a crescente participação de Santos e buscar a solidariedade dos colegas daquela localidade para com a unidade do movimento.

INÍCIO

Santos fará greve de 48 horas

Os AFRFs de Santos decidiram ontem, em assembléia local, que realizarão nesta quarta e quinta-feira, dias 7 e 8, uma greve de 48 horas. A expectativa do presidente da DS, Rubens Ribas, é de que todos os AFRFs santistas participem da greve, a qual será realizada fora da repartição e sem a assinatura do ponto.

A assembléia local, realizada logo após a Assembléia Nacional, contou com a participação de 83 AFRFs. Os colegas rejeitaram a greve por tempo indeterminado, mas aprovaram uma paralisação de 48 horas após a defesa feita pela direção da DS e pelo comando local de mobilização.

INÍCIO

DEN entra com mandado de segurança em favor dos colegas de Itajaí

Em função de uma decisão judicial favorável a uma ação impetrada pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), que pela sua abrangência inviabiliza a manutenção na greve dos AFRFs lotados no Porto de Itajaí, os colegas decidiram em assembléia retornar ao trabalho hoje, suspendendo temporariamente a participação no movimento paredista. O Departamento Jurídico do Unafisco entra hoje com um mandado de segurança no TRF da 4ª Região contra a decisão judicial que obrigou a suspensão da greve em Itajaí.

INÍCIO

 

AFRFs de Caruaru vão a Petrolina em caravana

Os colegas da DS/Caruaru vão hoje em caravana a Petrolina para a realização de assembléia com os colegas da cidade. A intenção da visita, segundo a DS/Caruaru, é mobilizar os AFRFs que ainda não aderiram à paralisação deflagrada pela categoria em 2 de maio. Na assembléia de ontem (foto), a adesão à greve cresceu em Caruaru de 40% para 66%.

INÍCIO

Entrega de trabalhos foi maciça em Maceió

A adesão ao movimento reivindicatório da categoria em Maceió (AL) é de 90%. Segundo informações do secretário-geral da DS/Alagoas, Domiciano de Oliveira, a devolução dos trabalhos em andamento às chefias imediatas foi feita por todos os auditores da malha, por todos da fiscalização de pessoa física, pela totalidade da fiscalização de pessoa jurídica, por todos os colegas da Saort e por dois terços dos colegas da Sacat. Para a DS, a entrega dos trabalhos é uma importante demonstração de disposição de luta para ver reconhecidos os pleitos dos AFRFs.

INÍCIO

Dia de intensa mobilização em Porto Alegre

A movimentação foi intensa em Porto Alegre, ontem, com os AFRFs participando do tradicional café da manhã no restaurante do Chocolatão, seguido de concentração em frente ao prédio da Receita Federal e da assembléia à tarde.

Um bom número de AFRFs esteve nas três atividades, demonstrando que o movimento grevista segue pressionando pelo atendimento da reivindicação de um novo patamar salarial para os AFRFs. Na assembléia, a categoria aprovou por ampla maioria a manutenção da greve por prazo indeterminado. Foram 49 votos a favor, um contra e 14 abstenções.

Quanto à fixação da data de 14 de junho como o “dia da unidade e da entrega dos cargos de chefia”, houve 18 abstenções, um voto contrário e 45 votos favoráveis. Amanhã, os AFRFs partem em duas caravanas de mobilização: uma irá a Santa Cruz do Sul e outra a Novo Hamburgo, na tentativa de ganhar mais adesões à greve nas duas localidades.

Um dia parado - Os colegas de Santa Cruz do Sul aprovaram, na Assembléia Nacional de ontem, a paralisação dos trabalhos por um dia na Delegacia da Receita Federal em Santa Cruz, nesta quarta-feira.

INÍCIO

Chefes do Pará assinam manifesto de apoio à greve

Os chefes de serviço e de equipes da Delegacia da Receita Federal em Belém divulgaram ontem um manifesto de apoio à greve dos AFRFs. No texto, assinado por 16 colegas, eles reafirmam a defasagem salarial da categoria e a necessidade de o governo federal implantar o novo patamar remuneratório dos auditores-fiscais da Receita Federal. “É chegada a hora de tornar efetiva a tão propagada gestão de pessoas dentro da SRF”, diz o texto.

“É um ato que reforça a mobilização, fortalece neste momento em que se iniciou a negociação com o governo federal. Deveria ser uma atitude de todos os administradores em todas as unidades da Receita Federal no Brasil como mínimo que se espera deles”, afirma Paulino Carvalho, presidente da DS/Pará.

A partir de hoje, a DS/Pará inicia uma série de visitas aos administradores para tentar convencê-los da entrega dos cargos, proposta aprovada pelo Conselho de Delegados Sindicais (CDS), que vem sendo ratificada pelos colegas em apuração parcial da Assembléia Nacional de ontem.

Leia a íntegra do manifesto anexa a este Boletim.

INÍCIO

Chefe da Seção de Controle Aduaneiro coloca cargo à disposição em São Luís

O chefe da Seção de Controle Aduaneiro da alfândega do Porto de São Luís (MA) colocou seu cargo à disposição do inspetor da SRF na unidade. A decisão foi informada em carta do dia 19 de maio na qual reitera que tem participado ativamente do movimento paredista dos AFRFs “por uma questão de coerência e convicção”. O colega ressalta que as reivindicações da categoria são justas e inadiáveis e que não restou alternativa aos auditores, diante do “imobilismo das autoridades governamentais”, além da greve. A íntegra do documento encontra-se anexa.

INÍCIO

Chefes da DRF de Florianópolis estão dispostos a colocar cargos à disposição

Os chefes da Delegacia da Receita Federal em Florianópolis estão prontos para colocar seus cargos à disposição do delegado Paulo Renato Silva da Paz, segundo informaram à DS/Florianópolis, durante a Assembléia Nacional de ontem. “Aplaudimos a atitude neste momento decisivo para a nossa mobilização”, diz o presidente da DS/Florianópolis, Roberto Duarte Alvares.

Hoje, os diretores da DS/Florianópolis entraram em contato com os colegas que são chefes na Inspetoria e na DRJ para convidá-los a engrossar a devolução dos cargos, conforme solicitação da categoria no CDS e na Assembléia Nacional de ontem.

INÍCIO

AFRFs da Espei da 3ª RF conclamam os colegas a se engajar na luta da categoria

Os AFRFs lotados no Escritório de Pesquisa e Investigação na 3ª Região Fiscal (Espei-03) conclamam todos os AFRFs, em especial os que integram o sistema Copei, a se engajar na luta pela valorização do cargo de auditor-fiscal da Receita Federal. Em manifesto do último dia 2 de junho, subscrito pela equipe da Espei, incluindo o chefe e o subchefe, os colegas do Ceará destacam que têm consciência da importância social do trabalho da categoria e dos prejuízos que sua interrupção causam à sociedade e ao Estado. Eles reiteram ainda que defendem o diálogo como a melhor forma de encaminhar a solução dos pleitos da categoria, mas que a “valorização do cargo e o fortalecimento da SRF dependem da atuação unida, responsável e firme, de todos os AFRFs, em todos os níveis hierárquicos e sistêmicos da instituição”.

A íntegra do documento encontra-se anexa.

INÍCIO

DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL

- Edital de Convocação AN dia 14

- Manifesto Espei

- Cargo à Disposição Maranhão

- Manifesto Pará

 
 

Boletim em
formato word