-->


Home
Brasília, 30 de março de 2004

ANO IX

Nº 1604

 

 

Construir um movimento forte e coeso

A participação dos colegas na Assembléia Nacional que realizaremos na próxima quinta-feira, dia 1º de abril, é de extrema importância para definir os rumos de um movimento que não é somente nosso, mas de todos os servidores públicos federais. Amanhã, conforme já vimos anunciando, termina o prazo para o governo se posicionar a respeito de nossas reivindicações e, até agora, nenhuma palavra foi dita ou escrita por parte dele sobre o assunto. Entendemos que o silêncio também é um tipo de resposta e estamos apenas aguardando o término desse prazo para que assumamos o novo patamar da luta que estamos construindo.

A nossa estratégia não se resume apenas em esperar por uma resposta do Executivo. Independentemente disso, aprovamos um calendário com um indicativo de paralisação e devemos, nessa assembléia, discutir o protocolo de intenções assinado pelo Unafisco e pelo Sindireceita, bem como por seus respectivos Comandos de Mobilização, que prevê formas de atuação no movimento reivindicatório. Por isso, a participação de todos os colegas é muito importante.

A unidade que a categoria tem demonstrado nas decisões tomadas em nossas assembléias tem alicerçado nossas conversas com os representantes do Executivo e do Legislativo. A DEN tem levado a essas reuniões o pensamento da categoria e mostrado que estamos em estado de mobilização, prontos para o combate que nos está sendo imposto.

DEN volta a lembrar SRF e MF do prazo da categoria

A Diretoria Executiva Nacional contatou ontem o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, e o secretário-executivo adjunto do Ministério da Fazenda, Arno Augustin, para relembrar o prazo estabelecido pelos AFRFs a fim de que o governo apresente uma proposta para os nossos pleitos.

Segundo Arno Augustin, o governo continua trabalhando com o prazo fixado pelo Unafisco para apresentar uma proposta à categoria. De modo a evitar que essa situação perdure além do dia 31 de março, a presidente do Unafisco, Maria Lucia Fattorelli, afirmou que os AFRFs já estão se preparando para a paralisação. Hoje, a DEN/CNM irão entrar em contato com as DSs a serem visitadas para a organização dos trabalhos.

Amanhã começam as "caravanas" de mobilização para acirrar o movimento

Cumbica, Santos, Viracopos, Vitória (ES), Rio de Janeiro, Uruguaiana, Paranaguá, Foz do Iguaçu, Rio Grande e Manaus são as 11 primeiras localidades do país a serem visitadas pelos colegas da DEN/ Comando Nacional de Mobilização a partir de amanhã.

Além de ir aos locais de trabalho dos colegas entre os dias 31 de março e 2 de abril, conversar sobre o movimento e participar da Assembléia Nacional, os membros da caravanas irão ajudar na resolução de obstáculos para o fortalecimento e eficácia das paralisações.

Unafisco combate substitutivo de Pimentel

O trabalho parlamentar do Unafisco Sindical será retomado esta semana com uma caravana de colegas vindos de diversos estados. O trabalho será direcionado aos deputados da Comissão Especial que analisa a PEC 227, a PEC Paralela, e aos líderes partidários para que o substitutivo do relator José Pimentel (PT-CE) seja rejeitado. Se aprovado, ele irá alterar alguns pontos do texto que veio do Senado, fazendo a matéria retornar àquela Casa.

Está marcada para amanhã, às 14h30, uma reunião da Comissão Especial para discutir e votar o parecer de Pimentel. O deputado em seu substitutivo à PEC 227 altera a questão do subteto, retira o direito dos pensionistas à paridade, eleva o tempo de serviço público na regra de transição e suprime pontos importantes como o controle público da previdência complementar e a participação dos servidores na gestão dos fundos que investirão o dinheiro da sua aposentadoria.

É lamentável que a Câmara, durante a convocação extraordinária, tenha trabalhado no sentido de postergar a votação da PEC 227 para a sessão legislativa ordinária e sinalize, agora, com a volta da matéria ao Senado, atrasando ainda mais a aprovação da PEC Paralela.

O Unafisco reitera a necessidade de que a Câmara dos Deputados cumpra o acordo firmado entre governo e Senado, no final do ano passado, visando a efetivamente amenizar, por uma nova PEC, termos da malsinada Emenda Constitucional nº 41, dando a prometida celeridade à sua aprovação.

Hoje, às 9 horas, o grupo de AFRFs que está em Brasília para o trabalho parlamentar tem uma reunião preparatória no hotel San Marco.

UNAFISCO NA MÍDIA
Sob o guarda-chuva do Refis 2 tem até assassinos

Em matéria que dá seqüência à reportagem publicada no último domingo, dia 28, no jornal Estado de Minas, o diário repercutiu ontem as revelações de que criminosos estavam utilizando a Lei nº 10.684 para se livrar do processo penal por sonegação fiscal. A matéria mostra que os "expoentes dos principais escândalos do país nos últimos tempos" tiveram seu pedido de adesão ao Refis 2, o parcelamento especial instituído pela lei, confirmado pela Receita Federal.

A presidente do Unafisco Sindical, Maria Lucia Fattorelli, foi uma das entrevistadas e criticou o fato de o Refis 2 incluir entre seus beneficiários pessoas envolvidas nos principais escândalos e crimes ocorridos na história recente do Brasil. A presidente do Sindicato lembra que o Unafisco é contrário ao Refis desde sua primeira edição, em 1996, ainda no governo FHC.

A matéria encontra-se anexa.

Reunião do Conselho Curador começa hoje

Entre hoje e amanhã, os membros titulares do Conselho Curador do Unafisco Saúde estarão reunidos no Hotel San Marco, em Brasília, para tratar de importantes assuntos relativos ao Plano de Saúde dos AFRFs.

A pauta da reunião inclui reajuste anual das contribuições mensais do plano e avaliação de propostas de alteração do regulamento e de propostas de alterações no Regimento Interno do Conselho Curador.

 

Estado de Minas

 

 

 

DEN volta a lembrar SRF e MF do prazo da categoria
Amanhã começam as "caravanas" de mobilização para acirrar o movimento
Unafisco combate substitutivo de Pimentel
UNAFISCO NA MÍDIA
Sob o guarda-chuva do Refis 2 tem até assassinos
Reunião do Conselho Curador começa hoje
 
 

Boletim em
formato word