-->


Home
Brasília, 22 de março de 2004

ANO IX

Nº 1598

 

 

Queremos uma remuneração digna, dizem AFRFs em pesquisa da SRF

Minha remuneração é compatível com as responsabilidades do trabalho que realizo? Essa pergunta foi feita a 5.453 servidores da Secretaria da Receita Federal, dos quais 40% era AFRFs, em pesquisa realizada recentemente.

O índice de satisfação, termo aplicado para medir as respostas, com relação aos salários e à responsabilidade do cargo, ficou em apenas 22,89%. De acordo com a empresa terceirizada que realizou a pesquisa, esse índice corresponde ao conceito "muito ruim", que vai de 12,5% a 24,9% de satisfação. Sobre o incremento na remuneração decorrente de progressão funcional, o índice foi de 16,79%, também interpretado como "muito ruim".

Questionados quanto à valorização remuneratória do cargo ocupado comparativamente com outros cargos do serviço público, o percentual ficou em 19,52%.

O maior índice de satisfação registrado é o da conscientização do servidor da importância da atividade que exerce, o qual foi de 92,53%, considerado "ótimo".

A própria SRF tem em mão um raio x do clima organizacional do órgão que aponta a gravidade da situação. Servidores conscientes de sua importância para a Receita Federal e o Estado atestam que a remuneração percebida está longe de ser satisfatória. Muitos colegas preferem deixar o órgão, depois de anos de trabalho e dedicação, indo para a iniciativa privada ou para outras carreiras do funcionalismo onde farão jus a remuneração condizente com as exigências do órgão. Os que permanecem, como nós, por convicção, porque gostam do trabalho e porque se identificam com o órgão estão dispostos a lutar para voltar ao topo da tabela remuneratória do Executivo federal.

A SRF não pode ignorar o resultado desse levantamento solicitado por ela mesma. Colegas de todo o país e até mesmo os administradores estão empenhados em trabalhar por um reajuste que eleve a nossa tabela remuneratória ao patamar daquela do Ministério Público.

O resultado da Assembléia Nacional até o fechamento desta edição, na noite de sexta-feira, confirmava a vontade da categoria de paralisar as atividades no próximo dia 6, caso o governo não se posicione em relação aos nossos pleitos, respeitando a pauta reivindicatória. Se não houver uma proposta nesse sentido, os AFRFs cruzam os braços por 72 horas, logo na primeira semana de movimento. Reafirmamos que não é nossa intenção prejudicar o país, mas, como a pesquisa da SRF apontou, a nossa situação salarial precisa de medidas urgentes. O corpo funcional do órgão responsável por arrecadar tributos e fiscalizar, cuidando da segurança nacional, não pode amargar esse arrocho salarial de que é vítima por mais tempo. Sem proposta, a luta efetiva nos espera!

INÍCIO

Na quarta-feira, nosso compromisso é com a assembléia

A mobilização pelo atendimento de nossa pauta reivindicatória já começou e precisa de demonstrações diárias de fortalecimento.

Para esta semana, a DEN convocou dez colegas para o Comando Nacional de Mobilização. Esses AFRFs foram indicados, por suas DSs, para compor os comandos regionais e virão a Brasília com a missão de começar a organizar a greve, trabalhando entre terça e quinta-feira, a partir das propostas aprovadas pela Plenária dos AFRFs e assembléia do último dia 17.

A assembléia desta semana irá analisar a possibilidade do movimento reivindicatório ser conjunto com os TRFs e demais categorias que trabalham na SRF. É importantíssima a nossa participação para juntos tomarmos essa decisão.

Ativos e aposentados, é momento de unirmos a nossa força e indignação. Vamos organizar a luta e trabalhar para que ela possa obter os resultados esperados o mais brevemente possível.

INÍCIO

CONCURSO DE REMOÇÃO 2003
Relação das unidades de lotação do último concurso pode ser consultada no site

A Portaria SRF nº 219, que traz a definição das unidades de lotação dos colegas que prestaram o concurso de remoção 2003, está no Quadro de Avisos da Página do Unafisco na Internet. O ato administrativo faz referência a outras duas portarias, que podem ser conferidas na seção Categoria, dentro do link Concurso de Remoção.

INÍCIO

Apenas 18 Delegacias Sindicais enviaram dados patrimoniais e contábeis até agora

Faltam apenas dez dias para se encerrar o prazo para as Delegacias Sindicais encaminharem à DEN os seus dados de natureza contábil e patrimonial - balancete, balanço e demonstração do resultado do exercício - relativos ao ano de 2003, conforme disposto no art. 111 do Estatuto do Unafisco. De posse dessas informações, será consolidado o Balanço Geral do Unafisco Sindical (DEN, Unafisco Saúde e Delegacias Sindicais).

Até a última sexta-feira, apenas 18 das 65 DSs tinham remetido os dados para o Sindicato. O prazo final é 31 de março, mas o Sindicato solicita que as delegacias encaminhem os dados o quanto antes, mesmo sem o parecer do Conselho Fiscal, que poderá ser emitido posteriormente.

Os dados poderão ser transmitidos por meio de fax, mensagens eletrônicas e/ou enviados por Correio. Em caso de dúvida, pode-se entrar em contato com Raimundo, Izabela ou Vivian, pelos endereços raimundo@unafisco.org.br e contab@unafisco.org.br, pelos telefones (61) 218-5246, 218-5247, 218-5282 ou pelo fax: 218-5201 ou 218-5202.

INÍCIO

Servidores entregam diploma a ex-deputado que votou contra reforma da Previdência

O atual secretário de Transportes do município do Rio de Janeiro, Arolde de Oliveira, licenciou-se do cargo exclusivamente para votar contra a proposta de reforma da Previdência, à época de sua tramitação na Câmara dos Deputados, no ano passado. Em reconhecimento à postura ética do parlamentar, representantes de diversas categorias de servidores entregaram ao parlamentar, na última sexta-feira, o diploma de "Persona Grata", do Instituto Mosap.

Ana Mary da Costa Lino Carneiro, que é a segunda vice-presidente do Unafisco e primeira vice-presidente do Mosap, ressaltou na entrega do diploma o fato de o secretário ter respeitado a Constituição de 1988 e de não ter traído as suas posições.

Arolde de Oliveira ficou bastante comovido com a demonstração de reconhecimento dos servidores. Ele ressaltou que fez questão de licenciar-se para votar contra a absurda reforma que taxa os inativos e traz diversos outros malefícios para os servidores.

Participaram do evento, ainda, a diretora adjunta de Assuntos dos Aposentados e Pensionistas do Unafisco, Clotilde Guimarães, e a AFRF Tânia Sá. O presidente do Mosap, Edison Haubert, e representantes de diversas outras categorias, como da Previdência e da Procuradoria da Fazenda, também estiveram presentes.

 

 

 

INÍCIO

 



 

 

 

Na quarta-feira, nosso compromisso é com a assembléia

CONCURSO DE REMOÇÃO 2003
Relação das unidades de lotação do último concurso pode ser consultada no site
Apenas 18 Delegacias Sindicais enviaram dados patrimoniais e contábeis até agora
Servidores entregam diploma a ex-deputado que votou contra reforma da Previdência
 
 

Boletim em
formato word