-->


Home
Brasília, 06 de junho de 2003

ANO VIII

Nº 1401

 

 

Paralisação de 48 horas e marcha a Brasília marcam nova semana de mobilização

Os AFRFs voltarão a paralisar suas atividades na próxima semana, por 48 horas, em protesto contra a reforma da Previdência proposta pelo governo Lula. Indicativo nesse sentido está sendo aprovado por 87% dos votos da Assembléia Nacional da categoria, realizada na última quarta-feira. O Unafisco espera reunir em Brasília, a partir da manhã do dia 10 de junho, AFRFs de todo o país, em mais uma caravana de trabalho parlamentar. Os contatos da próxima semana deverão ser concentrados nos deputados integrantes da Comissão Especial de Reforma da Previdência e da Comissão de Seguridade Social e Família, que poderão apresentar emendas à PEC 40/03.

Marcha - A categoria deve participar ativamente da marcha contra a reforma da Previdência, marcada para o dia 11 de junho, e que deve reunir milhares de servidores das três esferas em Brasília. Além da marcha, está prevista a realização de um seminário sobre os aspectos nocivos da PEC 40, no acampamento dos servidores, na Esplanada dos Ministérios, no dia 12 de junho.

O parecer do deputado Maurício Rands (PT-PE) sobre a PEC 40 foi aprovado ontem, na Comissão de Constituição e Justiça e Redação, por 44 votos a favor e 13 contra. Foram apresentados 44 destaques à proposta. Um acordo entre os líderes levou apenas cinco para a votação. Nenhum foi aprovado. O mérito da PEC será discutido na comissão especial e tem um prazo de 40 sessões para isso. A composição dessa comissão deve ser definida na próxima semana.

O resultado parcial da assembléia de 4 de junho está disponível no quadro de avisos da página do Sindicato. Um quadro com a voto de cada um dos membros da CCJR está anexo.

INÍCIO

COGRH confirma 3,17% e reposicionamento na folha de junho

A Coordenação Geral de Recursos Humanos do Ministério da Fazenda confirmou ontem que o reposicionamento dos AFRFs e o reajuste de 3,17% do terceiro processo (Mandado de Segurança 8266/02) serão implementados na folha de junho. Os 3,17% contemplam, agora, os filiados ao Unasfisco no período entre 9 de novembro de 2000 e 25 de março de 2002. Em reunião com representantes do Unafisco, o titular da COGRH, Celso Martins de Sá Pinto, reiterou a informação que já havia sido obtida pelo Sindicato, na última sexta-feira, com a subsecretária de Orçamento, Planejamento e Administração do Ministério da Fazenda, Gildenora Milhomem.

O Unafisco continua acompanhando a implementação do reposicionamento, pressionando para que o governo cumpra o compromisso de pagar os retroativos, cujos valores estão sendo calculados pela COGRH.

INÍCIO

ELEIÇÕES 2003
Mesas eleitorais devem conferir material de votação

A Comissão Eleitoral Nacional (CEN) solicita aos membros de cada mesa eleitoral que confiram todo o material que lhes foi enviado via SEDEX, postado para o endereço da DS/Representação. No caso de alguma divergência ou do não recebimento até esta sexta-feira, dia 06 de junho, a CEN pede ao presidente da mesa eleitoral que entre em contato com urgência, por meio do e-mail comissaoeleitoral@unafisco.org.br, ou ligando diretamente para a DEN.

A partir de terça-feira, dia 10 de junho de 2003, a CEN manterá um plantão permanente em Brasília para esclarecimento de eventuais dúvidas por parte dos membros das mesas eleitorais.

INÍCIO

Nova tentativa de "golpe do seguro"

Mais uma tentativa de "golpe do seguro" ocorreu ontem em Fortaleza (CE). A vítima foi a viúva de um AFRF. A filha da pensionista recebeu um telefonema de um suposto advogado informando que a mãe teria direito a receber uma quantia em dinheiro, saldo de antigas contribuições de seu marido a um montepio. O golpista teve acesso a informações da vida pessoal da pensionista, como o endereço e o número da conta bancária, o que tornou a história mais verossímil. A filha desconfiou da história e entrou em contato com o Departamento Jurídico do Unafisco.

O suposto advogado disse chamar-se Marco Aurélio e comunicou que o AFRF contribuiu por muito tempo com o Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado (Ipase - um órgão extinto), tendo sua esposa o direito de receber um cheque nominal no valor de R$ 46 mil. Essa quantia seria referente a uma causa ganha por um grupo de advogados de Brasília. Esses advogados cobrariam da pensionista apenas R$ 3,5 mil de honorários, que deveriam ser depositados numa determinada conta corrente. O número do telefone do golpista, identificado por um bina residencial, era de um celular de Brasília. O Sindicato recomenda que as pessoas procuradas por golpistas comuniquem imediatamente o ocorrido à Polícia local, registrando a queixa e exigindo a investigação do caso.

INÍCIO

Chapas das Delegacias Sindicais

As chapas concorrentes às eleições nas DSs de Cumbica (RS) e Piauí encontram-se anexas.

INÍCIO

 

DIRETORIA NACIONAL

 

 

Quadro com a voto de cada um dos membros da CCJR

CHAPAS

Cumbica (RS)
Piauí

 

 

 

 

 

 

 

 

COGRH confirma 3,17% e reposicionamento na folha de junho
ELEIÇÕES 2003
Mesas eleitorais devem conferir material de votação
Nova tentativa de "golpe do seguro"
Chapas das Delegacias Sindicais

 

 

Boletim em
formato word