-->


Home
Brasília, 10 de julho de 2003

ANO VIII

Nº 1424

 

 

Assembléia definirá intensificação do movimento

Os AFRFs realizam assembléia hoje, em todo o país, para avaliar os próximos passos da mobilização contra a reforma da Previdência proposta pelo governo. A Assembléia Nacional vai avaliar e decidir se intensifica a mobilização, paralisando por 96 horas na próxima semana ou se adere a paralisação por tempo indeterminado. A outra opção é realizar mais 72 horas de protesto na próxima semana.

Para a Direção Nacional do Unafisco, é essencial que a categoria avalie a força e o ritmo que devemos imprimir ao movimento nesse instante. É importante que unifiquemos nossa luta com as demais categorias de servidores, que já se definiram pela greve por tempo indeterminado e cuja adesão já chega a 50% das bases (veja resumo anexo ao boletim). Sendo assim, a DEN está encaminhando pela adesão à greve por tempo indeterminado. Embora a luta contra a reforma da Previdência seja de fôlego e de estratégia, o momento é de crescimento.

Em mais uma semana de mobilização conjunta com as demais categorias, ficou claro que a intransigência inicial do governo começa a dar lugar a acenos para mudanças. Os sinais de mudança, embora ainda tímidos, demonstram o que a Direção Nacional do Unafisco vem afirmando desde a apresentação da PEC 40: esse jogo ainda está sendo jogado e é a nossa capacidade de mobilização que definirá o resultado final.

A categoria está de parabéns, pois voltou a demonstrar a coragem, a capacidade de luta e a firmeza que nos levaram a conquistas e nos asseguraram o poder de resistir a outras tentativas de retirada de direitos. Vamos em frente, colegas, pois a luta está só começando. Mas quem conta com nossa tradição de luta pode afirmar, com tranqüilidade, que vamos vencê-la!

A DEN convoca a todos os AFRF a participar e espera uma grande presença na assembléia nacional nesse momento tão importante.

INÍCIO

Audiências Públicas nas Assembléias Legislativas de SP e RJ ocorrem na próxima semana

A Comissão Especial de Reforma da Previdência aprovou no dia 3 de julho a realização de conferências sobre a PEC 40/03, que trata da reforma previdenciária, objetivando esclarecer a proposta do governo em alguns estados. No dia 7 de julho foram realizadas audiências públicas nas Assembléias Legislativas do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. As próximas audiências ocorrerão no dia 14 de julho, nas Assembléias Legislativas de São Paulo, às 9h30, e do Rio de Janeiro, às 14h30.

A DEN sugere que as DSs sediadas nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro aproveitem a assembléia de hoje para organizar manifestações nos dias das reuniões e para mobilizar a categoria para que o maior número possível de servidores participe das audiências nesses estados, lotando as galerias das Assembléias Legislativas, nos moldes do que ocorreu em Porto Alegre (RS) e Campo Grande (RS).

INÍCIO

Em Rio Grande, a adesão voltou a ser total

Os AFRFs de Rio Grande (RS) repetiram ontem a expressiva adesão ao movimento de 72 horas decidido pela categoria contra a reforma da Previdência. Os técnicos e PCCs da SRF também paralisaram suas atividades ontem.

INÍCIO

AFRFs de Caxias do Sul fazem café-da-manhã contra a reforma

Os AFRFs e TRFs de Caxias do Sul (RS) promoveram ontem um "café-da-manhã contra a reforma", no saguão da Delegacia da Receita Federal naquela localidade. Cerca de 50 servidores participaram da iniciativa, além da imprensa local que foi convidada para cobrir a manifestação. O segundo dia de greve na cidade gaúcha repetiu a adesão da véspera, permanecendo totalmente paralisados a Central de Atendimento ao Contribuinte (CAC) e o plantão fiscal. A partir de hoje, o CAC deve funcionar parcialmente, já que os TRFs retornam ao trabalho - a categoria definiu paralisação de 48 horas para esta semana.

Na terça-feira, primeiro dia do movimento, os AFRFs participaram de uma passeata, junto com os servidores municipais, que reuniu cerca de 300 pessoas numa caminhada entre a Praça Central e a Prefeitura de Caxias do Sul. Nem mesmo a forte chuva desmobilizou o ato pela retirada da PEC 40.

INÍCIO

Londrina também tem paralisação total

Auditores-fiscais, técnicos e demais servidores da DRF/Londrina paralisaram totalmente suas atividades, desde terça-feira, inviabilizando o atendimento ao público na Receita Federal. Na cidade, os servidores do INSS, da Delegacia Regional do Trabalho (DRT), da Polícia Federal e da Receita Estadual também estão paralisados.

INÍCIO

Caravana vai a Itajaí para reforçar a mobilização

Os AFRFs de Florianópolis (SC), juntamente com representantes de outras entidades sindicais, foram ontem a Itajaí (SC), em caravana, a fim de reforçar o movimento naquela localidade. A iniciativa demonstra o engajamento dos servidores públicos contra a reforma da Previdência.

Os colegas da caravana participaram de três atos públicos em Itajaí, ocorridos na frente do prédio da Justiça Federal, em frente ao Porto e na Justiça do Trabalho. As manifestações foram organizadas em conjunto com servidores públicos de diversos órgãos federais.

INÍCIO

Porto Alegre tem "termômetro do movimento"

A página na Web da DS/Porto Alegre está divulgando informações diárias sobre o movimento no estado, na coluna "Clipping", sob o título "Termômetro do Movimento". A iniciativa é da Comissão de Comunicação do Movimento Conjunto, formada pelo Sindfaz, Sindtten e pela DS/Porto Alegre. As informações incluem os percentuais de adesão nas diversas localidades e as atividades realizadas pelos colegas. Os interessados podem acessar o site www.unafisco-poa.org.br.

INÍCIO

AFRFs de Cuiabá mobilizados

O trabalho dos colegas AFRFs e TRFs em Cuiabá (MT) conseguiu mobilizar 90% dos servidores do Ministério da Fazenda. Ontem, os colegas realizaram um ato de protesto em frente ao prédio da Receita Federal. Uma nota de esclarecimento à população, distribuída no local, foi enviada à imprensa, que compareceu ao ato público e realizou ampla cobertura do evento.

INÍCIO

Fortaleza mantém 95% de adesão

Os AFRFs de Fortaleza mantiveram ontem uma adesão de 95% ao movimento contra a reforma da Previdência. Na capital cearense, a greve teve a participação dos técnicos e PCCs da Receita Federal e atingiu os serviços de todas as unidades da Receita Federal, revelando um movimento vigoroso e que promete ser prolongado.

O dia ontem foi marcado pela visita aos AFRFs lotados na Inspetoria do aeroporto de Fortaleza, com o objetivo de prestar-lhes apoio e solidariedade.

INÍCIO

Sete Lagoas encaminha mensagens aos parlamentares

Os AFRFs de Sete Lagoas (MG), juntamente com servidores de outras entidades do serviço público, encaminharam uma mensagem aos deputados federais, senadores e parlamentares mineiros, solicitando que não aprovem a reforma da Previdência proposta pelo governo sem que haja um amplo debate na sociedade. A mensagem afirma que a reforma, da maneira como está proposta, não atenta apenas contra os interesses corporativos dos servidores públicos, mas também contra o fortalecimento do Estado.
A mensagem dos colegas de Sete Lagoas encontra-se anexa.

INÍCIO

Carreata em Goiânia

Os AFRFs de Goiânia, em conjunto com as demais entidades do Movimento Goiano em Defesa da Previdência e do Serviço Público (Movip), participaram ontem de uma carreata que agitou o centro da cidade. Hoje, terceiro dia da paralisação de 72 horas definida pela categoria, o movimento deve contar com a adesão dos técnicos e PCCs da Receita, o que deve impedir o atendimento ao público na SRF.

O Movip vem coordenando os atos de protesto contra a Reforma da Previdência e é formado por colegas da Receita Federal, da Polícia Federal, do INSS e do Ministério do Trabalho.

INÍCIO

Arrastão em Belém

Em Belém (PA), os AFRFs, TRFs, PCCs e SOAPs realizaram, na última terça-feira, um verdadeiro "arrastão" nas repartições de outras categorias de servidores públicos, conclamando a todos para a luta contra a reforma da Previdência. Pela parte da manhã, os colegas foram em passeata até a sede da Delegacia Regional do Trabalho e, em seguida, se dirigiram a Alfândega de Belém, convidando os funcionários do DPU e da própria Alfândega para participar do movimento. Depois, fizeram uma parada em frente da sede estadual do PT e, logo em seguida, reuniram-se na Delegacia do Banco Central.

Pela parte da tarde, os servidores se dirigiram ao Ministério Público Federal, para manifestar apoio aos servidores daquele órgão, que realizavam uma paralisação de 24 horas.

INÍCIO

AFRFs de Joaçaba defendem o movimento em sessão da Câmara Municipal

"Nivelar os direitos por baixo é socializar a exclusão social." Esse foi o recado dado pelos colegas de Joaçaba (SC) à Câmara Municipal daquela cidade, na última terça-feira, primeiro dia de paralisação dos servidores públicos federais contra a reforma da Previdência. Para os colegas, as fragilidades e a pouca cobertura oferecida pela Previdência aos trabalhadores da iniciativa privada não justifica a retirada de direitos de servidores públicos. Eles realizaram uma manifestação na Câmara e apresentaram aos vereadores um documento no qual estão expostas as argumentações das diversas categorias do serviço público contra a reforma da Previdência proposta pelo governo. Os parlamentares abriram um espaço na pauta para que os colegas pudessem defender seus pontos de vista em plenário.

INÍCIO

Manaus teve ato público

Em Manaus, os AFRFs realizaram um ato público contra a reforma da Previdência, na última terça-feira, em frente ao prédio do Ministério da Fazenda. A manifestação contou com o apoio e a participação dos TRFs e PCCs, além das diversas entidades de servidores públicos federais e estaduais. O evento, que reuniu a imprensa e mobilizou a população, serviu para dar visibilidade ao movimento e esclarecer a opinião pública sobre o desmonte da Previdência. O Ministério da Fazenda ficou com as portas fechadas e o atendimento ficou paralisado durante todo o dia.

INÍCIO

DS/Brasília repete a dose

Pelo segundo dia consecutivo, AFRFs, TRFs e PCCs de Brasília realizaram um ato público conjunto, com "café-da-manhã" para os contribuintes, em frente ao edifício dos Órgãos Regionais. Segundo avaliação dos representantes sindicais, 90% da categoria aderiu à mobilização na capital federal e, em determinados setores, como na Central de Atendimento ao Contribuinte (CAC), a paralisação é de 100%.

Ontem à tarde, os servidores participaram de um seminário sobre a reforma da Previdência, organizado pela Federação Nacional dos Auditores-Fiscais da Previdência Social (Fenafisp), que paralisaram suas atividades por 48 horas nesta semana. O evento contou com a participação de integrantes da Coordenação Nacional de Entidades de Servidores Federais, da qual o Unafisco faz parte.

INÍCIO

Novidades no site do Unafisco

Desde o dia 8 de julho, auditores-fiscais e demais freqüentadores da Internet têm um motivo adicional para acessar o site do Unafisco. É que foi adicionado um novo grupo de opções para o internauta, contendo links de informação, cultura e lazer. Agora é possível ler jornais, revistas e agências de notícias, nacionais e estrangeiros, visitar museus, verificar as programações de cinema de várias cidades, ler poesia, visitar bibliotecas, aprender idiomas, jogar, ouvir piadas e curtir muita música gratuita e comodamente, sem sair do computador. A escolha dos sites envolveu longa pesquisa, que contou com a colaboração de vários colegas.
Quem tiver sugestões para dar ou observações a fazer, é gentileza enviar mensagem para a secretaria executiva do Sindicato.

INÍCIO

UNAFISCO SAÚDE
Conselho Curador se reúne na próxima semana

Os membros do Conselho Curador do Unafisco Saúde se reunirão na próxima semana em Brasília, entre os dias 15 e 16 de julho. Na pauta, estão a prestação de contas do Plano, as propostas de revisão orçamentária e o recadastramento dos associados. Os diretores de Seguridade Social eleitos recentemente para compor a nova diretoria do Sindicato foram convidados para participar desta reunião.

INÍCIO

Assembléia Nacional

As considerações e os indicativos da Assembléia Nacional de hoje encontram-se anexos.

 

INÍCIO

 

DIRETORIA NACIONAL

 

Considerações e Indicativos para AN de 10/07

Carta de Sete Lagoas

Resumo CNESF 09 de julho

 

 

 

 

 

 

Audiências Públicas nas Assembléias Legislativas de SP e RJ ocorrem na próxima semana
Em Rio Grande, a adesão voltou a ser total
AFRFs de Caxias do Sul fazem café-da-manhã contra a reforma
Londrina também tem paralisação total
Caravana vai a Itajaí para reforçar a mobilização
Porto Alegre tem "termômetro do movimento"
AFRFs de Cuiabá mobilizados
Fortaleza mantém 95% de adesão
Sete Lagoas encaminha mensagens aos parlamentares
Carreata em Goiânia
Arrastão em Belém
AFRFs de Joaçaba defendem o movimento em sessão da Câmara Municipal
Manaus teve ato público
DS/Brasília repete a dose
Novidades no site do Unafisco
UNAFISCO SAÚDE
Conselho Curador se reúne na próxima semana


Assembléia Nacional
 

Boletim em
formato word